Segundo o bispo do Funchal as Missas, celebrações da Quaresma e catequese devem ser evitadas

Data:

O bispo do Funchal afirmou hoje que, devido à pandemia da Covid-19, devem ser evitadas as procissões, as celebrações penitenciais próprias da Quaresma e outras atividades extraordinárias que envolvam grande número de fiéis, e as aulas de catequese.

“No momento em que vos escrevo não é conhecido qualquer caso de infeção da Covid-19 na nossa ilha”, diz Nuno Brás num comunicado, sustentando que as pessoas não podem “ceder ao pânico e ao medo”.

O prelado informa que “as missas continuarão a ser celebradas, bem como todos os atos de culto habituais”.

Contudo, Nuno Brás adianta que devem ser “evitadas as procissões, as celebrações penitenciais próprias da Quaresma e outras atividades extraordinárias que envolvam grande número de fiéis”.

O bispo refere que “em nenhum caso se farão celebrações comunitárias da reconciliação com absolvição geral”, adiantando que deve ser “suspensa a catequese até novas orientações”.

“Não podemos também deixar de fazer tudo o que se encontra ao nosso alcance para que as infeções sejam o menos grave e em menor número possível, sem nunca deixar de viver e não podemos também deixar de fazer tudo o que se encontra ao nosso alcance para que as infeções sejam o menos grave e em menor número possível, sem nunca deixar de viver e celebrar a fé”, sublinha o bispo madeirense,

Nuno Brás considera que esta é “uma Quaresma bem singular” em que todos são convidados “a um jejum e a uma esmola fora do normal”.

No entender do bispo do Funchal, o jejum permite “evitar todas as ocasiões de transmissão do vírus, ainda que cause transtorno”, adiantando a importância da esmola: “(Para não) desampararmos nunca o irmão que necessita, da nossa palavra e da nossa ajuda”.

“Havemos de nos preparar para celebrar a Páscoa que se avizinha, em que (esperemos) nos seja já permitido dar largas à nossa alegria”, vinca.

O bispo do Funchal considera ainda que se deve “continuar a viver o quotidiano sempre observando as indicações das autoridades sanitárias da Madeira a este propósito”, devendo as pessoas evitar “as concentrações extraordinárias de população, mais atreitas a contrair a infeção”.

Na Região Autónoma da Madeira não há, até ao momento, registo de qualquer caso de infeção por Covid-19. As autoridades locais indicaram que há “quase uma centena de pessoas” que estão a ser acompanhadas de acordo com as regras previstas.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.