Investidos mais de 173 mil euros na promoção e sensibilização de Sistelo

Data:

A Câmara de Arcos de Valdevez, no distrito de Viana do Castelo, anunciou um investimento superior a 173 mil euros num projeto de promoção e sensibilização ambiental da aldeia de Sistelo e do rio vez.

Encaixada no fundo de um vale, situado às portas do Parque Nacional da Peneda-Gerês (PNPG), a aldeia de Sistelo, considerada “o pequeno Tibete português”, foi classificada em 2018 como monumento nacional, enquanto paisagem cultural evolutiva viva.

Em comunicado enviado à imprensa, a autarquia explicou que o projeto pretende “preservar da melhor forma possível as condições naturais do território e as marcas da atividade humana, que transformou este vasto património num pilar de desenvolvimento socioeconómico do concelho de Arcos de Valdevez”.

Trata-se de um projeto apoiado por fundos da União Europeia, integrado no Plano de Ação para a Regeneração Urbana (PARU).

A iniciativa é cofinanciada pelo POSEUR – Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos. O investimento elegível é de 173.417,70 euros e a comparticipação comunitária de 147.405,05 euros.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.