Torre Sineira e Museu Hebraico de Ponta Delgada receberam 54.081 visitantes desde a abertura

Data:

A Torre Sineira e o Museu Hebraico de Ponta Delgada receberam, em conjunto, desde a sua abertura ao público, 26 de julho de 2017 e 24 de abril de 2015, respetivamente, um total de 54.081 visitantes.
Assim, desde a abertura do Museu Hebraico Sahar Hassamaim, a 24 de abril de 2015, a antiga Sinagoga de Ponta Delgada recebeu 25.522 visitantes, enquanto a Torre Sineira, que abriu ao público a 26 de julho de 2017, alcançou os 28.559 visitantes.
Saliente-se que, em 2018, o Museu Hebraico Sahar Hassamaim recebeu 6.036 visitantes, de entre os quais se destacam 89 visitas guiadas agendadas – 15 enquadradas nos projetos escolares, seis nos projetos de ação social e 68 marcadas por entidades de promoção turística.
Em 2019, o Museu Hebraico recebeu 6.141 visitantes, sendo os meses de maior fluxo abril e maio, o que deriva da chegada de um maior número de navios cruzeiro à cidade de Ponta Delgada.
O serviço educativo do Museu Hebraico registou o agendamento de 104 visitas guiadas, sendo que 20 decorreram dentro de projetos escolares, 7 de ação social (ATL, Centros de dia para Idosos e Centros de Acolhimento Social, o que demonstra bem o grande objetivo de responsabilidade social da Câmara Municipal de Ponta Delgada), e 77 de grupos organizados pelas várias entidades de promoção turística .
O Museu Hebraico Sahar Hassamaim está aberto das 13h30 às 16h30, de segunda a sexta feira, estando encerrado aos fins de semana.
Recuperado pelo Município e inaugurado em 2015 como espaço cultural e museológico, a antiga sinagoga de Ponta Delgada destaca-se como o templo hebraico mais antigo de Portugal, construido após a expulsão dos judeus do país e um dos poucos vestígios da cultura hebraica no arquipélago dos Açores. Foi fundada em 1836 por Abraão Bensaude em conjunto com outros membros da comunidade judaica que então residiam em Ponta Delgada.

Mais de 1.500 visitaram a Torre Sineira em 2019

Já no que respeita à Torre Sineira, que em 2018 recebeu 11.467 visitantes, este monumento centenário registou, no último ano, um total de 12.509 visitantes provenientes dos quatro cantos do mundo.
Com 29,60 metros de altura e 106 degraus, a Torre Sineira foi construída em 1724, século XVIII. Depois de vários anos fechada, o Município reabriu a torre a 18 de abril de 2013, Dia Mundial dos Monumentos e Sítios, após ter melhorado as suas condições de acesso. No seu topo poderá desfrutar de uma vista de 360° que contempla toda a beleza da cidade de Ponta Delgada.
A Torre Sineira da Câmara Municipal de Ponta Delgada está aberta de segunda a sexta-feira entre 09h30 e as 17h30.

CMC recebeu 2.335 visitantes

Por último, há a salientar o número de visitas, em 2019, ao Centro Municipal de Cultura (CMC) de Ponta Delgada, que chegou a um total de 2.335, divididas em 1.065 no primeiro semestre e 1.270 no segundo semestre, tendo acolhido 7 exposições.
Em 2018, o Centro Municipal de Cultura recebeu 596 visitantes e acolheu uma exposição. Um número mais reduzido que se deveu ao facto de, no primeiro semestre, o CMC ter estado encerrado ao público devido a obras.
O Centro Municipal de Ponta Delgada pode ser visitado nos dias úteis das 09h00 às 17h00 e aos sábados entre as 14h00 e as 17h00.

Gabinete de Imprensa e Relações Públicas
Lubélia Duarte

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.