Candidatura de Oeiras a Capital Europeia da Cultura importante para a projeção cultural internacional

Data:

O comissário da candidatura de Oeiras a Capital Europeia da Cultura 2027, Jorge Barreto Xavier, destaca que a participação nesta iniciativa será importante para a projeção cultural internacional do município.

Em declarações à agência Lusa, Jorge Barreto Xavier, que ocupa atualmente o cargo de diretor municipal da Educação, Desenvolvimento Social e Cultura de Oeiras, destacou as potencialidades do município e as mais valias desta candidatura.

“O objetivo é que a componente cultural ganhe uma projeção nacional e internacional e que sirva também de cimento a um desenvolvimento urbano, a uma ideia de cidade, através da cultura e, portanto, promovendo a dimensão local, nacional e europeia”, sublinhou o antigo secretário de Estado da Cultura (2012-2015).

A oficialização da candidatura do município de Oeiras, no distrito de Lisboa, a Capital Europeia da Cultura 2027 foi feita no dia 23 deste mês pelo presidente da autarquia, Isaltino Morais, momento em que também anunciou o nome de Jorge Barreto Xavier como comissário.

“O trabalho que está a ser preparado não é de apresentar um programa específico de espetáculos ou exposições, que vão existir certamente, mas de ter aqui um elemento de catalisação de desenvolvimento urbano, que nós acreditamos que pode ser um contributo importante para acrescentar ao município, que já tem muito trabalho feito”, apontou Jorge Barreto Xavier.

Nesse sentido, o comissário da candidatura de Oeiras destacou o facto de o concelho apresentar “um conjunto de parâmetros de desenvolvimento bastante relevantes no contexto nacional”.

“É o segundo município do país na produção de riqueza e o primeiro em termos de qualificação da população. Um espaço onde a ciência e a inovação estão muito presentes. Nós acreditamos que temos argumentos, mas, de qualquer forma, será sempre um caminho de sucesso”, considerou.

Questionado pela Lusa sobre o investimento previsto para esta candidatura, Jorge Barreto Xavier remeteu essas considerações para o presidente da Câmara de Oeiras, ressalvando, apenas, que o trabalho que vai ser concretizado será “em função dos parâmetros que serão abertos pelo Ministério da Cultura”.

No dia 23 deste mês, quando confirmou a candidatura de Oeiras, o presidente da autarquia, Isaltino Morais, adiantou que o município “já está a desenvolver na preservação do património cultural, nomeadamente na recuperação da Estação Agronómica Nacional”.

Esta obra, referiu, deverá representar um investimento de cerca de oito milhões de euros.

A Câmara Municipal de Oeiras está ainda a negociar um acordo com o Governo para a aquisição do Convento da Cartuxa, em Caxias, prevendo, depois disso, investir quatro milhões de euros naquela infraestrutura.

“Nunca me passou pela cabeça que Oeiras fosse candidata a Capital Europeia da Cultura, mas a verdade é que temos tudo para uma candidatura muito forte e é muito importante Oeiras ganhar esta candidatura. Eu vou dar todo o gás à equipa, sendo que vamos ganhar sempre, seja qual for o resultado, porque vamos trabalhar muito”, afirmou, na ocasião, Isaltino Morais.

Portugal vai acolher em 2027 a Capital Europeia da Cultura, juntamente com uma cidade da Letónia.

Os dois países selecionados são responsáveis pela organização do concurso entre as suas cidades, devendo para isso publicar um convite à apresentação de candidaturas com seis anos de antecedência.

Após a apresentação de candidaturas, que devem focar-se na criação de um programa cultural com dimensão europeia, caberá a cada Estado-membro convocar um júri para uma pré-seleção das cidades candidatas, isto até cinco anos antes.

Além de Oeiras, já anunciaram que vão apresentar uma candidatura as cidades de Leiria, Faro, Viana do Castelo, Coimbra, Aveiro, Braga, Guarda e Évora.

A decisão final será dos países, devendo ser tomada até quatro anos antes do título.

Portugal já recebeu a Capital Europeia da Cultura em três ocasiões: 1994 (Lisboa), 2001 (Porto) e 2012 (Guimarães).

Fotografia CM Oeiras

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.