Depois do safanão, Papa brinca com freira: “Não me morda!”

Data:

O Papa Francisco brincou nesta quarta-feira com uma freira ao pedir-lhe que não o mordesse, fazendo referência à situação ocorrida na Praça de São Pedro na última semana, em que sacudiu a mão de uma mulher que o puxou com força. 

“Vou dar-lhe um beijo, mas fique tranquila. Não me morda!”, disse o Papa em tom descontraído, enquanto cumprimentava e dava bençãos aos fiéis que assistiam a uma audiência semanal na sala Paulo VI, no Vaticano.

A religiosa africana, que gritou “Viva o papa!”, finalmente recebeu o beijo do pontífice, enquanto as pessoas ao redor aclamavam Francisco.

A reação divertida do Papa na ocasião surge na sequência da situação que teve lugar a 31 de dezembro, pela qual se desculpou publicamente no dia seguinte justificando ter “perdido a paciência” e “dado um mal exemplo” com a sua atitude com uma das fiéis.

Francisco, que quebra protocolos e medidas de segurança desde que assumiu o papado em 2013, gosta do contacto direto com o fiéis, incluindo abraçar e beijar em eventos públicos.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.