Portugal deve dar uma grande atenção aos portugueses na África do Sul – José Cesário

Data:

O deputado do PSD pela Emigração José Cesário apelou ao Governo em Portugal que dê uma “grande atenção” aos portugueses e lusodescendentes na África do Sul, realçando que a economia do país é a mais industrializada de África.

“É uma comunidade numerosa, que ainda tem alguma dimensão, que passou por dificuldades extraordinárias. Muita desta gente veio de Angola e Moçambique, sofreram muito com a descolonização (…). É uma comunidade muito marcada pela insegurança e, portanto, por todos estes aspetos é uma comunidade (…) muito particular, muito especial e para qual é fundamental que os poderes públicos em Portugal tenham uma grande atenção”, disse em declarações à Lusa José Cesário.

“A África do Sul é um país que, sobretudo na África Austral, é um país importante, é um país líder, é um país de referência e se temos aqui gente e até gente colocada em cargos importantes da sociedade sul-africana, então temos aqui um papel estratégico também através dos portugueses”, sublinhou o deputado da Assembleia da República pela Emigração, no círculo fora da Europa.

José Cesário defendeu que a estrutura da rede consular portuguesa na África do Sul deve ter uma vertente social “muito operacional” e ser dotada de “mais gente qualificada e em maior número”, frisando a importância da visita que o Presidente da República português fará ao país.

Para o deputado, a vertente cultural deve também merecer a atenção de Portugal, que deve apoiar as atividades dos clubes e das associações, sobretudo focando-se nos mais novos.

“Esses apoios têm de ser direcionados de forma cirúrgica para que possamos manter uma presença e uma ligação muito forte a esse setor, como digo, particularmente os setores mais jovens que é fundamental continuarem ligados à comunidade”, adiantou.

O deputado do PSD pela Emigração, que concluiu esta quinta-feira uma visita de sete dias ao país, referiu que a visita do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, à África do Sul, em junho, para o Dia de Portugal e das Comunidades, será “decisiva” no relacionamento entre os dois estados.

“Eu julgo que esse momento vai ser decisivo, porque com certeza não deixará de haver uma agenda bilateral que permitirá abrir algumas portas que possam vir a ser importantes para uma colaboração entre os dois países”, declarou.

“É bom que as pessoas estejam conscientes, por exemplo, que hoje há muitos sul-africanos, pessoas de alguma elite local, que já começaram a adquirir casas em Portugal e de alguma forma a ter uma segunda residência em Portugal, o que de certo modo vai permitir estabelecer laços mais próximos”, salientou.

Na sua visita à África do Sul, José Cesário visitou as comunidades lusas nas áreas de Joanesburgo, Pretória, Durban e de Welkom.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.