Projeto de empresa portuguesa foi nomeado para prémio de interatividade

Data:

A tecnologia implementada pela empresa EDIGMA no Centro Interpretativo do Barroco foi nomeada como finalista para melhor projeto na categoria “House of Worship”, cujo vencedor será conhecido no próximo dia 11 de fevereiro, em Amesterdão.

O espaço destaca-se pelas tecnologias disruptivas que incorpora, que vão desde a realidade aumentada à realidade mista, promovendo a partilha do conhecimento e potenciando as componentes cultural, pedagógica e turística.

Segundo um comunicado da empresa portuguesa, a forma como o conteúdo multimédia é exibido é única no mundo, pois o Centro Interpretativo do Barroco recorre, nomeadamente, à realidade aumentada para exibir um anjo, batizado de Asinhas, que serve de guia durante todo o percurso na Igreja do Espírito Santo, descrevendo detalhadamente os diversos pontos de interesse.

Este conteúdo é exibido com recurso aos óculos Hololens, que permitem ver de forma clara o anjo, numa perspetiva que cruza a realidade e a dimensão virtual em simultâneo

A EDIGMA é uma empresa portuguesa com 15 anos de experiência no desenvolvimento de experiências interativas e projetos sinalética digital.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.