Câmara de Tomar pede ao ministro do Ambiente que atue em defesa do Nabão

Data:

A Câmara de Tomar pediu , numa missiva endereçada ao ministro do Ambiente, que “as entidades competentes atuem, a Lei seja cumprida e os infratores sejam punidos” pela poluição no rio Nabão.
A carta, assinada pela presidente da Câmara Municipal de Tomar (Santarém), Anabela Freitas (PS), em nome do executivo tomarense, recorda que o Nabão vem há muito sendo alvo de descargas poluentes, sublinhando que, desde a primeira participação, em outubro de 2016, a autarquia se tem empenhado em encontrar uma solução para o problema.
Além das diligências junto da tutela do Ambiente, que incluíram uma reunião com o ministro João Matos Fernandes e com técnicos da Agência Portuguesa do Ambiente (APA) em março de 2017, Anabela Freitas refere as iniciativas assumidas pelo município, como a realização de análises à qualidade da água, “apesar de nada poder fazer com elas legalmente” por não ter competências nesta matéria.


Sublinhando que o relatório elaborado pela APA depois da reunião de março de 2017 apontou para vários possíveis focos poluidores, o município afirma que, por não se poderem “apontar culpados sem provas”, cabe às entidades competentes “a responsabilidade legal de identificar, julgar e punir”.
“O que não podemos aceitar como tolerável é que ao fim de tanto tempo – num percurso de rio que acaba por não ser assim tão vasto, e com episódios nestes meses de outono/inverno sempre mais frequentes – não tenha ainda sido possível fazer o que compete, a quem compete, na salvaguarda dos interesses públicos, ou que sequer ao município e à comunidade tenha sido dado eco de alguma diligência minimamente indicadora de uma resolução”, afirma.
“Para tratarmos do ambiente e globalmente do nosso planeta, temos de começar por aquilo que está na nossa esfera de competência e ‘à nossa porta’”, acrescenta.
O executivo realça que o rio Nabão “é não só a alma da cidade de Tomar, mas também importante afluente do rio Zêzere e, por sua vez, do rio Tejo, cujos episódios de poluição tanto e bem preocuparam a sociedade portuguesa em tempos recentes”.
“O rio que há quase 900 anos justifica a existência da cidade de Tomar e do nosso concelho precisa desta defesa urgente, queremos todos deixar aos nossos descendentes um legado melhor que aquele que encontrámos. A nossa terra e a nossa saúde precisam do trabalho conjugado de todos nós”, acrescenta.
O município deu conhecimento da missiva ao presidente da APA e aos grupos parlamentares representados na Assembleia da República.

 

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.