Consultora OnStrategy entra no Brasil

Data:

A OnStrategy anunciou que lançou a sua operação no Brasil, tendo uma equipa residente na cidade de São Paulo com o objetivo de expandir a sua presença e área de atuação na principal economia da América Latina.

“Fundada em 2009, a OnStrategy atua em várias geografias, desenvolvendo serviços de consultoria para apoiar a gestão integrada e o valor das marcas, com base em modelos de auditoria e avaliação contínua que interpretam de forma qualitativa e quantitativa os indicadores de gestão de indústrias e marcas, abrangendo diversas dimensões e atributos associados à relação destas com os diferentes ‘stakeholders’, à reputação e riscos, à ativação de ‘touchpoints’, aos indicadores de staff e financeiros”, refere a empresa em comunicado.

A consultora passa a estar, a partir de agora, num “mercado com um grande potencial para emergir e onde as empresas e as marcas desejam inovar e otimizar o seu valor económico, financeiro e reputacional”, lê-se no comunicado.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.