Missas do parto uma tradição secular da Madeira

Data:

As missas do parto são uma das maiores tradições natalícias das ilhas da Madeira e Porto Santo, em Portugal. Consistem em nove missas celebradas na novena que antecede o dia de Natal — de 16 a 24 de dezembro —, em todas as paróquias do arquipélago, ao fim da madrugada. São uma devoção mariana e comemoram a gravidez da Virgem Maria, na figura da Nossa Senhora do Ó que, na Madeira, é chamada nossa Senhora do Ó –  Virgem Parto. Após as missas do parto segue-se a missa do galo, na noite de 24 de dezembro.
Estas eucaristias são muito participadas, porque para além do lado religioso, têm um lado profano, lúdico e recreativo. Nelas, são entoados cânticos próprios da ocasião pelo coro e pelos fiéis. Findo o ato litúrgico, as pessoas reúnem-se no adro da igreja em convívio, partilham comes e bebes — bebidas quentes (cacau quente, café), licores, poncha, broas de mel e de coco, rosquilhas e sandes de carne vinha-d’alhos — e formam-se grupos de cantares onde se tocam instrumentos musicais regionais, como o rajão, as castanholas, a braguinha ou machete, o pandeiro, o pife, o bombo e a gaita ou harmónica. Apesar de ser menos frequente hoje em dia, também se lançam foguetes e bombas.

 

No dia 17 de dezembro, a Igreja celebra a Festa da Nossa Senhora do Ó, assim denominada em virtude de começarem pelo vocativo

Ó as antífonas que se rezam nas chamadas «Vésperas», desde esse dia ao dia 24. A Igreja fixou na festa da Nossa Senhora do Ó a Expectação do Parto da Santíssima Virgem. Por isso, a Igreja madeirense celebra, desde a véspera da festa da Senhora do Ó (16 de dezembro) até à véspera de Natal, as nove missas do parto, em honra da Virgem pelo parto divino que Ela há-de ter, culminando na missa do galo, honrando o nascimento do Menino. As missas do parto madeirenses são consideradas uma adaptação local das Novenas ao Menino Jesus praticadas nos séculos XVIII e XIX no Norte de Portugal.
Hoje em dia, a maioria das paróquias começa as celebrações a 16, mas algumas já o fazem a 15 de dezembro.

O porquê de estas missas se realizarem às primeiras horas da madrugada (normalmente entre as 5 e as 7 h) pode ser pelo simbolismo da semelhança com a hora e ambiente em que Jesus nasceu e por Este ser “a luz que nasce para o mundo”, ou por ser esta a hora conveniente para os lavradores que começavam a labuta também muito cedo.

Quando se fala em preparar o Natal seja na Madeira ou no Porto Santo, em termos religiosos, pensa-se logo nas “Missas do Parto”. Este tempo de preparação é também uma devoção mariana, que comemora os nove meses de gravidez da Virgem Maria ou N.ª Sr.ª do Ó.
Celebradas entre o fim da madrugada e o raiar da manhã estas Eucaristias, que se iniciam a 13 e terminam a 23 de dezembro, são tidas como uma das muitas tradições introduzida pelos padres franciscanos aquando da sua ação pastoral nos primórdios do povoamento das ilhas. Se assim é, então esta será uma das mais antigas tradições do Natal madeirense a que o povo, na sua simplicidade chama a Festa.

Hoje como noutros tempos, os fiéis continuam a acorrer às igrejas para participar nestas celebrações, que hoje também têm lugar, por exemplo, em escolas, lares e centros paroquiais e sociais e ainda nos hospitais. Só que agora, com a facilidade de deslocação, as pessoas já podem escolher qual a Eucaristia em que querem participar. Muitas familias e grupos de amigos, fazem mesmo questão de ir a um sítio diferente a cada ano que passa.
Nalgumas freguesias, ainda hoje, no caminho para a igreja, há bandas filarmónicas, castanholas, bombos, chocalhos, búzios, cavaquinhos (machete) e acordeões, foguetes e “bailinhos”.

No final de cada Missa, e antes dos fiéis seguirem os seus destinos, realizam-se convívios, com a presença desses tocadores e grupos de cantares. Partilham-se doces e bebidas próprias desta época, desde o bolo de mel, passando pelos licores, o cacau, o café quente com “grogue” ou  aguardente com mel, para “afastar o frio e o sono”, até às sandes de “carne de vinha d’alhos”.
A acompanhar este apontamento publicamos já algumas informações relativamente às celebrações e às horas a que vão acontecer. Assim já pode ir pensando e combinando onde vai este ano. De alguns dos cartazes que acompanham esta publicação constam também as demais celebrações ligadas ao Natal.


Veja os horários das Missas do Parto em 91 paróquias da Madeira

São mais de 800 as Missas do Parto que vão ser celebradas na Madeira entre os dias 15 e 24 de Dezembro, mas há sítios onde as novenas se iniciam mais cedo do que o previsto. A tradição secular vai levar milhares às igrejas e capelas da Região durante nove dias e o DIÁRIO avança que há horários para todos os gostos e feitios.
Arcipestrado do Funchal
1. Álamos – 6 horas (de 15 a 23 de Dezembro)
2. Bom Sucesso – Não se realizam Missas do Parto
3. Coração de Jesus – 6 horas da manhã (todos os dias)
4. Curral das Freiras – Domingos às 6h30 e durante a semana às 5h30
5. Espirito Santo (Porto Santo) – (Caso as obras estiverem concluídas)
6. Fátima – 6 horas
7. Graça – 6 horas
8. Imaculado Coração de Maria – 7h30 (todos os dias)
9. Livramento – 6 horas (todos os dias)
10. Nazaré – 6 horas (todos os dias)
11. Nossa Senhora do Monte – 6 horas (todos os dias)
12. Piedade (Porto Santo) – 6 horas
13. Sagrada Família – 6h30 (todos os dias)
14. Santa Luzia – 6h30 (todos os dias)
15. Santo Amaro – 6h30 (todos os dias)
16. Santo António – 6 horas (todos os dias)
17. São Gonçalo – 6 horas (todos os dias)
18. São José – 9h30 (primeira) e restantes durante a parte da tarde
19. São Martinho – 6 horas (todos os dias)
20. São Pedro – 6h30 (todos os dias)
21. São Roque – 6 horas (todos os dias)
22. Sé do Funchal – 7h30 (todos os dias)
23. Visitação – 20h30 (todos os dias)
24. Vitória / Santa Rita – 6 horas (todos os dias)
25. Igreja do Colégio – 17 horas (de segunda a sábado) e domingo às 19h30
26. Mosteiro de Santo António (no sítio do Lombo dos Aguiares) – 7 horas
27. Igreja do Carmo (Funchal) – 7h30
28. Capela do Bom Jesus – 18h30
Arciprestado de Câmara de Lobos
29. Câmara de Lobos – 6 horas (todos os dias)
30. Carmo – 6 horas (todos os dias)
31. Encarnação – 6 horas (todos os dias)
32. Estreito de Câmara de Lobos – 6 horas (a partir do dia 13)
33. Garachico – 5h30 (todos os dias)
34. Quinta Grande – 6 horas (todos os dias)
35. Santa Cecília – 6 horas (todos os dias)
36. São Tiago – 6 horas (todos os dias)
Arciprestado da Calheta
37. Amparo – 20 horas (dias alternados) 9h30 nos dias 15 e 22 de dezembro, às 20 horas nos dias 13, 18 e 20
38. Arco da Calheta – 20 horas (todos os dias)
39. Atouguia – 5 horas nos dias 15, 17 e 19, às 8 horas no domingo dia 22, às 19 horas nos dias 16, 18, 20 e 23 e às 6h30 no dia 21
40. Calheta – 6h30 (todos os dias) expecto no dia 21 (17 horas) e dia 22 (11 horas)
41. Estreito da Calheta – 6 horas
42. Fajã da Ovelha – 11 horas nos dias 15 e 22, às 20 horas nos dias 17 e 19. Na capela de São Lourenço, às 6 horas do dia 21
43. Jardim do Mar – 7h30
44. Loreto – 7h30 (todos os dias)
45. Paul do Mar – 6 horas (todos os dias)
46. Ponta do Pargo – 6 horas (todos os dias)
47. Prazeres – 19 horas (todos os dias)
48. Raposeira -19 horas (todos os dias)
49. São Francisco Xavier – 5 horas nos dias 16, 18, 20 e 23. Às 9h30 nos dias 15 e 22. Às 19 horas nos dias 17 e 19. Às 18h30 no dia 21
Arciprestado de Santana
50. Faial – 5 horas (expecto ao domingo)
51. Ilha – 19 horas (todos os dias)
52. Porto da Cruz – 6 horas (todos os dias)
53. Santana – 6 horas (todos os dias)
54. Arco de São Jorge – 10 horas aos domingos. Às 5 horas nos dias 16, 17, 18, e 23. Às 20 horas nos dias 19 e 20. Às 19 horas no dia 21
55. São Jorge – 8 horas aos domingos. Às 6h30 nos dias 16 e 18. Às 18 horas nos dias 17, 19, 20 e 23. Às 17 horas no dia 21. Às 8 horas no dia 22
56. São Roque do Faial – 6h30 durante a semana e às 9 horas aos domingos
Arciprestado de Santa Cruz/Machico
57. Achada – 6 horas (todos os dias)
58. Água de Pena – 6 horas nos dias 16, 18, 20 e 22
59. Assomada – 20 horas
60. Camacha – 6 horas (todos os dias)
61. Caniçal – 6 horas
62. Caniço – Dia 14 de Dezembro início das Missas do Parto às 19 horas, domingo às 6 horas e durante a semana às 20 horas
63. Eiras – 6 horas (durante a semana) e às 8 horas nos domingos 15 e 22
64. Gaula – 5h30 na igreja e 7h15 capela de São Pedro
65. Lombada – 7h15 (todos os dias)
66. Machico – 6 horas (todos os dias)
67. Piquinho – 6 horas durante a semana e às 7 horas ao domingo
68. Preces – 6 horas durante a semana e às 7 horas ao domingo
69. Ribeira Seca – 6 horas (todos os dias)
70. Rochão – 7h30 nos domingos 15 e 22, às 20h30 nos dias 20 e 21
71. Santa Cruz – 6 horas (todos os dias)
72. Santo da Serra – 6 horas (todos os dias)
73. Ribeira de Machico – 20 horas
Arciprestado da Ponta do Sol/Ribeira Brava
74. Campanário – 6 horas (todos os dias)
75. Canhas – 5h30 todos os dias. Às 6 horas nos domingos 15 e 22 de Dezembro
76. Carvalhal – 6h45 todos os dias. Às 7h15 nos domingos 15 e 22 de dezembro
77. Conceição – 6h30 nos dias 15, 16 e 20; 5 horas nos dias 17, 18, 22 e 23 e às 19h30 nos dias 19 e 21
78. Madalena do Mar – todos os dias 20 horas
79. Ponta do Sol – 5 horas nos dias 15, 16 e 20, às 6h30 nos dias 17, 19 e 21, às 19h30 nos dias 18 e 22
80. Ribeira Brava – 6 horas (todos os dias)
81. São João – 6 horas
82. São Paulo – 20 horas
83. Serra de Água – 6 horas (todos os dias)
84. Tabua – dia 15 – 8h30; dia 16 – 19h30; dia 18 – 6h30; dia 20 – 10h30; dia 21 – 18 horas e dia 22 – 6h30
Arciprestado de São Vicente/Porto Moniz
85. Achadas da Cruz – 8 horas nos domingos 15 e 22. Às 18 horas nos dias 17 e 19
86. Boa Ventura –5 horas nos dias 18 e 23, às 8 horas nos domingos 15 e 22, às 6h30 nos dias 16, 19 e 21, às 20 horas nos dias 17 e 20
87. Fajã do Penedo – 5 horas nos dias 16, 19 e 21, ás 6h30 nos dias 17, 20 e 23, às 10 horas no domingo 22, às 11h30 no domingo 15, às 20 horas no dia 18
88. Ponta Delgada – 5 horas nos dias 17 e 20, às 6 horas no domingo 22, às 6h30 no dia 18, às 10 horas no domingo 15, às 8 horas no dia 21, às 20 horas nos dias 16, 19 e 23
89. Porto Moniz – 6 horas
90. Santa – 5 horas nos dias 16, 17, 18, 19, 20 e 23, às 9h30 nos domingos 15 e 22, às 19h30 no dia 21 de Dezembro
91. São Vicente – domingos às 9 horas, sábado às 6h45 e durante a semana as 6h15
92. Seixal – 5 horas (durante a semana); 5h30 ao sábado e 11 horas ao domingo

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.