CIM Douro aumenta para 25% os descontos nos transportes públicos

Data:

A Comunidade Intermunicipal do Douro (CIM Douro) vai aumentar os descontos nos passes dos transportes públicos para os 25% a partir de dezembro, disse o presidente Carlos Santiago.

Carlos Santiago afirmou à agência Lusa que, com o financiamento atribuído a esta comunidade, no âmbito do Programa de Apoio à Redução do Tarifário dos Transportes Públicos (PART), foi decidido criar “dois pacotes de apoio”.

Em maio, foi aplicado um desconto de 15% nos passes sociais e de estudantes e, em junho, os maiores de 65 anos passaram a ter transporte público gratuito.

O apoio foi concedido numa primeira fase apenas no transporte rodoviário, passando a abranger o comboio, em outubro, nas viagens entre os municípios do Douro, de Mesão Frio a Vila Nova de Foz Côa (Pocinho).

De acordo com o também presidente da Câmara de Sernancelhe, a partir deste mês de dezembro o “nível de comparticipação vai ser aumentado para os 25%” para os passes sociais e escolares, mantendo-se a gratuitidade para os maiores de 65 anos”.

“Em todo o próximo ano, nós estamos convictos de que a CIM terá condições para poder apoiar em 25% o valor dos passes e dos bilhetes”, salientou.

O Orçamento de Estado para 2020 ainda não foi apresentado e as estimativas da Comunidade Intermunicipal do Douro baseiam-se nas verbas previstas inicialmente no PART.

O autarca destacou “a prudência” que a CIM Douro tem tido na “aplicação do PART” neste primeiro ano.

Carlos Santiago disse ainda que o PART está a ter “repercussão” nos utentes e fez um balanço positivo da aplicação do programa, mas deixou a ressalva de que, obviamente, se poderia “ir mais longe com mais verba” disponível.

“Exigimos que o impacto para o utente seja exatamente o mesmo, que a garantia de qualidade e garantia em termos de redução tarifária seja exatamente a mesma, porque não há portugueses de primeira nem portugueses de segunda”, sublinhou o autarca.

Segundo a CIM Douro e de acordo com dados fornecidos pelos operadores, verificou-se, por exemplo, em relação aos passes sociais um aumento na procura entre os “10 a 12%”, entre maio e outubro.

A expectativa é que, com o aumento do apoio para os 25%, cresça também a procura por parte dos utentes dos transportes públicos deste território, que agrega 19 municípios.

O PART atribuiu financiamento, através do Orçamento do Estado, para as CIM e as áreas metropolitanas adotarem medidas de redução tarifária nos transportes públicos nos respetivos territórios.

Em 2019, o orçamento para a CIM Douro foi de cerca de 509 mil euros, correspondendo 497 mil euros à dotação do Orçamento do Estado e cerca de 12 mil euros à comparticipação dos municípios.

A esta comunidade intermunicipal pertencem os municípios de Alijó, Armamar, Carrazeda de Ansiães, Freixo de Espada à Cinta, Lamego, Mesão Frio, Moimenta da Beira, Murça, Penedono, Peso da Régua, Sabrosa, Santa Marta de Penaguião, São João da Pesqueira, Sernancelhe, Tabuaço, Tarouca, Torre de Moncorvo, Vila Nova de Foz Côa e Vila Real.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.