Plataforma de recenseamento de açorianos no mundo já está em vigor – Vasco Cordeiro

Data:

O presidente do Governo dos Açores anunciou no domingo à noite na Bermuda que a plataforma de recenseamento de açorianos no mundo já entrou em vigor.
A plataforma foi implementada no seguimento do projeto do Conselho da Diáspora Açoriana, proposto pelo executivo e aprovado este ano por unanimidade pela Assembleia Legislativa Regional.
Segundo Vasco Cordeiro, com a disponibilização desta plataforma eletrónica, acessível no endereço https://acorianosnomundo.azores.gov.pt/, estão criadas as condições para ser dado o “passo seguinte de dar expressão prática ao Conselho da Diáspora Açoriana, através da eleição dos 19 conselheiros eleitos pelos Açorianos da Diáspora, um processo que se prevê que esteja concluído em abril”.
O Conselho da Diáspora tem a motivação de “convocar e envolver o povo açoriano espalhado pelo mundo no projeto de desenvolvimento” a que aspiram as nove ilhas, sinalizou Vasco Cordeiro. O Conselho d irá integrar 33 elementos, pertencendo dois terços destes à diáspora.
Os 19 conselheiros a eleger pelos açorianos da diáspora estão distribuídos por áreas geográficas onde a presença açoriana é mais expressiva: cinco nos Estados Unidos; cinco no Canadá; cinco no Brasil; um representante dos açorianos da Bermuda, um no Uruguai, um no território nacional, fora do arquipélago, e outro no resto do mundo.
O governante falava ontem na Bermuda, num jantar de convívio com a comunidade portuguesa, açoriana e lusodescendente, ponto que marcou o final do segundo de quatro dias de visita ao território atlântico.

Com esta plataforma eletrónica (https://acorianosnomundo.azores.gov.pt/), pode ser dado o “passo seguinte de dar expressão prática ao Conselho da Diáspora Açoriana, através da eleição dos 19 conselheiros eleitos pelos Açorianos da Diáspora.

Na sua intervenção, em que intercalou palavras em português e inglês, o chefe do executivo açoriano elogiou a emigração açoriana e as comunidade da Bermuda, bem como as do Brasil, América do Norte ou Uruguai.
“Presentemente, as necessidades e solicitações das próprias comunidades são diferentes e mais vastas. O contexto do relacionamento, quer com as sociedades de acolhimento, quer com os Açores, é marcado por outras prioridades e exigências”, lembrou.
Durante a manhã de domingo, Vasco Cordeiro visitou a exposição permanente ‘Azores e Bermuda’, patente no Museu Nacional da Bermuda, a qual retrata a importância e a influência, ao longo do tempo, da comunidade para o desenvolvimento deste território.
Hoje é feriado nacional na Bermuda, instituído este ano para assinalar a chegada, há 170 anos, dos portugueses àquele território ultramarino britânico. Vasco Cordeiro participou no descerramento de uma placa alusiva à chegada de açorianos e à tarde inaugurou a sede da Casa dos Açores naquele território.
Esta é a primeira deslocação oficial do presidente do Governo dos Açores à Bermuda, que foi destino da emigração açoriana desde meados do século XIX. Estima-se que cerca de 20 a 25% da população da Bermuda seja descendente de portugueses, dos quais 90% de origem açoriana.
A Bermuda foi o terceiro grande destino da emigração açoriana, após Brasil e Estados Unidos da América.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.