Porto foi palco de um memorável Congresso anual das Academias do Bacalhau

Data:

A Antiga, Mui Nobre, Sempre Leal e Invicta cidade do Porto acolheu mais de 500 compadres, uma prova da vitalidade destas Academias que se dedicam a ajudar quem mais precisa um pouco por todo o mundo. A organização desta edição coube à Academia do Bacalhau do Porto que correspondeu ao desafio lançado na sua plenitude com um evento de alto nível que não deixou ninguém indiferente. A Portugalidade, a Solidariedade e Amizade estiveram em destaque.

César Gomes de Pina e Nininha Gomes de Pina (A.B. Porto) com Mário Nunes (A.B. Lisboa)

Ao longo de quatro dias os participantes do 48.º Congresso das Academias do Bacalhau puderam usufruir de um programa vasto onde a cultura, a natureza e a gastronomia da região foram enaltecidas com um passeio turístico-cultural no Porto, um passeio de barco no rio Douro com as paisagens deslumbrantes de ambas as margens, visitas às emblemáticas caves do vinho do Porto e à cidade de Viana do Castelo, a Santa Marta de Portuzelo, Guimarães e Caminha.

O Congresso do Porto juntou cerca de 500 pessoas em representação de 60 delegações oriundas de todo o mundo. Nos trabalhos do Congresso foi aprovada a abertura de três novas Academias do Bacalhau em Trás-os-Montes, sediada em Macedo de Cavaleiros, na Austrália, em Sydney e no Equador, em Quito. Ficou também decidido que a Academia do Bacalhau de Pretória será a organizadora do Congresso Anual das Academias no próximo ano.
Durante o Congresso foram leiloadas três camisolas dos três grandes clubes portugueses que resultaram numa boa quantia destinada a apoiar o Banco Alimentar, em especial, na época de Natal que se aproxima.
O congresso culminou com um jantar de Gala na Alfandega do Porto, com a refeição a cargo do reputado Chef da Seleção Portuguesa de Futebol, Hélio Loureiro.

Os presidentes das A.B. do Estoril, Joanesburgo, Minho, Toronto, Lisboa, Maracay e Pietermaritzburg com José Luis Carneiro, Manuela Aguiar e Carol Ferreira Marques

No jantar de gala marcaram presença o reitor da Universidade Fernando Pessoa, professor Salvato Trigo, o Padre Joaquim Samuel em representação do Senhor Bispo do Porto, Dom Manuel Linda, a comadre honorária, Carol Ferreira Marques, a Dra. Manuela Aguiar, ex-secretária de Estado das Comunidades Portuguesas, Albino de Andrade, diretor do Millennium bcp e Jean-Philippe Diehl, presidente do Banque BCP de França que junto com o Banco Santander apoiaram a organização deste Congresso. José Luís Carneiro, ainda secretário de Estado das Comunidades Portuguesas foi o convidado de honra do Congresso e também marcou presença com a sua família naquele que foi o penúltimo ato do seu mandato.
O lema aprovado em Congresso foi “Força de Vida”. Naquela que foi a última noite juntos sob a égide do 48.º Congresso, César de Pina referiu que “participei em vinte e dois Congressos Mundiais e realizei este. Empenhei todas as minhas forças e devo dizer-vos que estou feliz com o resultado. Feliz, porque para mim, tal como para um poeta desconhecido, a felicidade não é ter um céu sem tempestade, caminhos sem acidentes, trabalhos sem fadiga, tarefas sem insucessos, ser Feliz é encontrar as forças no perdão, esperança nas batalhas, segurança nos palcos do medo e deixar de ser vítima dos problemas, agradecendo a Deus pelo Milagre da Vida. Assim me sinto. Feliz convosco, por ter conseguido trazer a bom porto o nosso congresso”.

Na impossibilidade de marcar presença, o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa enviou uma mensagem onde foi referido que “Não é todos os dias que se reúnem sob o mesmo teto, portugueses de tão diferentes e longínquas latitudes celebrando em conjunto a amizade, a solidariedade e a portugalidade. Não podendo estar fisicamente presente convosco partilho agora o espirito que anima as Academias do Bacalhau em todo o Mundo e quero deixar-vos três breves palavras, a primeira de gratidão, tendo em mente o caminho de cinco décadas percorrido pelas 61 Academias do Bacalhau, congregando milhares de portugueses em todo o mundo. (…) Uma segunda palavra de estímulo à rede que as Academias do Bacalhau representa. Antes de mais, uma rede de Portugalidade, uma rede que ajuda a compreender a força do associativismo da diáspora. (…) Finalmente uma palavra de desafio. Um desafio feito em dois sentidos, porque envolve todos os portugueses. Aqueles que vivem dentro das nossas fronteiras físicas e aqueles que se encontram espalhados pelo mundo. (…) O desafio de criar uma plena consciência nacional em torno da nossa diáspora, do valor dos nossos compatriotas que, como muitos de vós, vivem e trabalham fora de Portugal. Só assim conseguiremos ter a verdadeira noção do país que somos, da verdadeira dimensão de ser português”.

Mário Nunes (A.B.Lisboa), Rui Gomes (A.B.Toronto) e César de Pina (A.B.Porto)

Seguidamente, Rui Gomes, presidente da Academia do Bacalhau de Toronto, no Canadá leu também uma mensagem enviada para o Congresso pelo mayor de Toronto, John Tory e pela deputy Mayor, Ana Bailão onde foi enaltecida a importância da indústria do bacalhau na cultura e cozinha portuguesa, bem como das Academias do Bacalhau.

O Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, depois de agradecer o convite, fez um breve resumo do seu mandato e dos desafios que enfrentou, referindo depois que “foi uma honra poder representar o Estado, para poder transmitir às portuguesas e aos portugueses esse sentimento de pertença, de solidariedade e de gratidão do Estado para com as vossas histórias de vida e de empreendimento que contribuem para afirmar os interesses de Portugal quotidianamente em todas as regiões do mundo”.

José Luis Carneiro entregou a Medalha de Mérito das Comunidades Portuguesas, grau de ouro, ao presidente do Congresso e presidente honorário da A.B. Porto, César Gomes de Pina

Seguidamente introduziu a nova Secretária de Estado das Comunidades Portuguesas, Berta Nunes que até á poucos dias atrás desempenhava funções de presidente da Câmara de Alfandega da Fé, “uma médica, uma mulher muito comprometida com o interesse público, com o interesse geral, com o sentido de missão e que tem desenvolvido uma relação muito próxima com a diáspora, nomeadamente a diáspora de Trás-os-Montes que tem uma presença muito forte no Brasil”.

José Luís carneiro afirmou que “as Academias do Bacalhau transformaram-se num grande movimento de solidariedade que hoje está presente em várias partes do mundo” e inspiraram a criação de uma rede com o apoio das Misericórdias que está em curso.
Para terminar, o Secretário de Estado procedeu à entrega do Diploma e Medalha de Mérito das Comunidades Portuguesas, grau de ouro, ao presidente do Congresso e presidente honorário da Academia do Bacalhau do Porto, César Gomes de Pina, “pelos anos de dedicação a esta causa que é uma causa de Amizade, de Solidariedade e que é também a causa da herança histórica e cultural, porque é isto que todos fazemos ao valorizar o trabalho das Academias do Bacalhau”.
César de Pina, por sua vez, referiu que este “foi o momento mais prestigiante da minha vida” e retribuiu o gesto com a atribuição de um bacalhau de prata na lapela de José Luís Carneiro que desempenha agora a função de Secretário-geral adjunto do Partido Socialista.

Academia do Bacalhau da Ilha Terceira
Academia do Bacalhau de Newark
Academia do Bacalhau do Maputo
Academia do Bacalhau da Serra da Estrela
Academia do Bacalhau de Estremoz
Academia do Bacalhau do Luxemburgo
Academia do Bacalhau do Minho
Academia do Bacalhau de Paris

 

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.