Centro Cultural Português no Luxemburgo recebe ‘Cidades Invisíveis’ de Guilherme Parente

Data:

O artista plástico Guilherme Parente inaugurou no Luxemburgo a exposição ‘Cidades Invisíveis’, que estará patente no Centro Cultural Português – Camões até 9 de março de 2020.
“Na pintura-pintura de Guilherme Parente, jamais faz mau tempo, por impossibilidade metafísica. E muito bem é que assim seja, num pintor português lírico e fora do tempo…”, elogia José-Augusto França, historiador e crítico de arte, num texto sobre a pintura do artista plástico português.
“Há, sim, barcos e casas, árvores e pássaros, nuvens e rios nos quadros do pintor – e porque não? As coisas encontram-se neles como se emergissem dum magma de cores esmagadas ou delicadamente postos na tela, como se involuntariamente nascessem, por efeito do acaso, numa espécie de geração espontânea. Lentamente, do gesto do pintor que se advinha, vê-se sair um objeto, mesmo uma personagem que toma traços e cores e se põe a existir ou a andar, plumas ou vapores que o vento da imaginação leva pelos ares…”, apresenta ainda.
Guilherme Parente nasceu em Belém, Lisboa, em 1940. Iniciou os seus estudos em pintura no começo dos anos sessenta na Sociedade Nacional de Belas Artes e realizou cursos de gravura na Sociedade Cooperativa de Gravadores Portugueses. Em 1968, 1969 e 1970, estudou na Slade School, em Londres, como bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian.
Em 1970, tem a sua primeira exposição individual, na Galeria de Arte Moderna da S.N.B.A. em Lisboa. Em 1973 entra para a direção da Sociedade Nacional de Belas-Artes, onde fica até 1989 e em 1975 vence o Prémio Malhoa.
Em 1983 executa os primeiros trabalhos para fundição e no ano seguinte inicia a pintura em azulejo na Oficina 59. Em 1986, volta a Londres, de novo como bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian, para estudar holografia, e três anos depois ganha o Prémio de Pintura da Sociedade Nacional de Belas Artes, para em 1992 receber o Prémio da 1º Bienal da AIP.
Realizou exposições individuais em Portugal e no estrangeiro – Londres, Paris, Berlim, Frankfurt, Roma, Madrid, Bruxelas, Atlanta, Goa, Macau, Japão. A exposição ‘Cidades Invisíveis’ é organizada pelo Camões – Centro Cultural Português – Luxemburgo com o apoio da Embaixada de Portugal.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.