Espera de dois dias em Peniche por falta de ondas

Data:

A etapa portuguesa do circuito mundial de surf cumpre hoje, e na terça-feira, dois dias de espera na competição, no quadro feminino e masculino, devido à falta de ondulação na Praia dos Supertubos, em Peniche.

A decisão da Liga Mundial de Surf (WSL, na sigla inglesa) sobre o recomeço do Meo Rip Curl Pro vai ser tomada pelas 08:00 de quarta-feira, com o possível início da ação agendado para as 08:35, anunciou hoje a organização.
O campeonato da elite mundial de surf prosseguiu no domingo na Praia dos Supertubos, em Peniche, com a realização dos oitavos de final das provas feminina e masculina, marcados pela eliminação do líder Gabriel Medina devido a uma polémica interferência feita na bateria contra o compatriota Caio Ibelli.
Mas o brasileiro campeão em título, que ocupa o primeiro lugar do ‘ranking’ mundial, pediu à WSL a reavaliação dessa decisão, considerando que houve um “erro” por parte dos juízes na atribuição da prioridade para apanhar uma onda.
Ainda não é conhecida a resposta da entidade que gere os principais circuitos de surf feminino e masculino do mundo ao pedido de Medina.
Mesmo que Medina avançasse para os ‘quartos’ na Praia dos Supertubos, já não poderia festejar o título mundial em Portugal, uma vez que o seu rival Filipe Toledo, brasileiro que é o número dois do mundo, já tinha assegurado a passagem aos quartos de final, pelo que a entrega do título mundial tinha ficado automaticamente adiada para Pipeline, no Havai.
Também o sul-africano Jordy Smith (n.º 3) avançou na competição, tal como o brasileiro Ítalo Ferreira (n.º 4), o norte-americano Kolohe Andino (5.º) e o japonês Kanoa Igarashi (6.º), aumentando a pressão sobre Medina.
Nos ‘quartos’, Jordy defronta Andino no primeiro ‘heat’, Toledo vai contra Kanoa, Caio Ibelli tem encontro marcado com o compatriota Peterson Crisanto e Ítalo enfrenta o australiano Jack Freestone.
Do lado feminino, as surfistas que aspiram à conquista do título mundial passaram todas no domingo aos quartos de final da prova do circuito mundial de surf em Peniche, mantendo a perseguição à líder Carissa Moore, que também se qualificou.
A havaiana Carissa Moore, a única que se pode sagrar campeã do mundo já na etapa portuguesa do circuito principal da Liga Mundial de Surf (WSL), defronta a francesa Johanne Defay, na terceira bateria.
Antes, a norte-americana Caroline Marks enfrenta a australiana (sete vezes campeã do mundo) Stephanie Gilmore, e a australiana Sally Fitzgibbons compete com a brasileira Tatiana Weston-Webb. Na quarta bateria, a norte-americana Lakey Peterson (número dois do mundo) vai surfar contra a australiana Nikki Van Dijk.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.