Semana Gastronómica da Caça abre no sábado em Mértola

Data:

Pratos à base de peças de caça, como perdiz, lebre ou javali, vão enriquecer as ementas de 15 restaurantes do concelho de Mértola, no distrito de Beja, a partir de sábado e até ao dia 27 deste mês, durante uma semana gastronómica.

Segundo a promotora, a Câmara de Mértola, trata-se da Semana Gastronómica da Caça, que visa “promover a caça no prato e incentivar o consumo de um produto local de elevada qualidade” e antecede a Feira da Caça deste ano, que vai decorrer entre os dias 25 e 27 deste mês.

Açorda de perdiz, lebre com feijão branco, javali estufado e bifinhos de veado são alguns dos pratos disponíveis nas ementas dos restaurantes aderentes e que estão identificados com um dístico da semana gastronómica, refere o município.

A Câmara de Mértola frisa que “consumir caça é uma das mais sustentáveis formas de consumir carne criada em plena natureza, com menos gordura saturada e colesterol” e, por estas razões, “melhor para o organismo”.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.