TAP muda refeições na classe económica

Data:

Os assentos na classe económica nos voos de médio curso da TAP, que já são diferenciados pelo conforto, vão passar a ser distinguidos pelas refeições servidas. Os clientes do patamar mais elevado da económica ficam com refeições quentes ao almoço e jantar; os outros, com batatas fritas e um pastel de nata. A novidade entra em vigor a 27 de outubro

Por agora, os voos de médio curso da transportadora aérea portuguesa operados em aviões da Airbus, como pelos países da Europa (até 4h30), têm direito a uma refeição composta de wrap, queijo, bolachas, ou elementos de pastelaria e padaria portuguesa, e ainda o serviço completo de bebidas.
Contudo, a 27 de outubro, a TAP vai dividir a classe económica em dois: a classe “economy” e a “economyXtra” – a primeira estará nos assentos verdes, a segunda nos vermelhos. E, aí, além da distinção entre a qualidade dos assentos, passará a haver diferença nas refeições, como se depreende da nota que a empresa liderada por Antonoaldo Neves emitiu  terça-feira, 15 de outubro.

Os assentos verdes, em cadeiras não reclináveis, sem encosto de cabeça ajustável e sem suporte para tablet, só darão direito a um “snack” (batata frita e/ou pastel de nata) e a bebidas (o serviço completo, entre vinhos, refrigerantes, café, água e sumo).
Já os assentos vermelhos, que dispõem daquelas comodidades (e ainda tomada elétrica e de USB, com espaço extra para as pernas), terão direito a comida quente nas refeições principais, apenas em voos de duração superior a 1h45.
Fora dessas refeições, nessa classe EconomyXtra (vermelhos), haverá diferença consoante a duração do voo. Os mais curtos, terão um conjunto entre wraps, frutos secos e fruta fresca. Aqueles que se duram até 4h00 vão já ter pequeno-almoço com iogurtes, fruta e croissant e, nas horas de lanche, sandes e wraps, com pastelaria queijo e bolachas. Aqueles que se estendem entre 4h e 4h30 vão ter refeições sempre quentes (pequeno-almoço incluído).

“Ajustamos os serviços em terra e a bordo consoante cada tarifa. Nenhum passageiro deixará de ter refeição a bordo, apenas passar-lhe-á a ser oferecido um produto adequado à tarifa escolhida”, continua.

As tarifas mais baixas, a Discount e a Basic, vão permanecer na zona económica, a dos assentos verdes, e as restantes, mais elevadas (como Classic e Plus), vão na zona vermelha. “Mas há opção de compra para quem tiver essas ‘brand’ mais baixas e quiser passar para EconomyExtra”, sublinha a assessoria de imprensa. Para isso, terá um acrescento ao preço entre 20 a 30 euros, consoante o destino, de acordo com a mesma nota publicada no site.

 

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.