Festival de Marionetas do Porto em outubro

Data:

A 30.ª edição do Festival Internacional de Marionetas do Porto (FIMP) vai decorrer entre 11 e 19 de outubro em oito espaços da cidade, levando a cena 37 apresentações, entre as quais quatro espetáculos internacionais.

“São seis países presentes: Bélgica, França, Canadá e Alemanha e a Inglaterra, além de Portugal. 16 espetáculos, um deles é um concerto, num conjunto de 37 apresentações, dois ‘WIP – Work In Progress’, uma criação própria em parceria com o Balleteatro, que também faz este ano 30 anos”, revelou hoje o diretor artístico do FIMP, Igor Gandra.

Na apresentação do programa, aquele responsável destacou a diversidade da programação do FIMP, distribuído por oito espaços da cidade, num total de 40 momentos de encontro com o público.

Nesta edição, o programa é percorrido por grandes questões coletivas que marcaram a história da humanidade, como é caso do espetáculo “Happy Birthday 30 + 30”, uma coprodução do FIMP com o Balleteatro, da autoria de Paulo Duarte.

O diretor artístico do festival destacou ainda a estreia nacional da obra “Alecrim vs Manjerona”, da autoria da Jangada Teatro, que está em cena entre 17 e 20 de outubro no Mosteiro São Bento da Vitória, bem como o espetáculo “Don’t we deserve grand human projects that give us meaning?”, de Robbert&Frank Frank&Robbert/Campo, que sobe à cena a 18 e 19 de outubro no auditório do Teatro do Campo Alegre.

“É uma peça onde estas questões que o título provocadoramente coloca aparecem de uma forma muitíssimo desconcertante, muito cuidada em termos visuais. […] Há um humor desconcertante, um pouco partilhado com esse universo em que os objetos assumem comportamentos inesperados, perturbadores até”, salientou.

Para além destes dois locais, o FIMP decorre em mais seis espaços da cidade: nos teatros Rivoli, Carlos Alberto, Belomonte, Helena Sá e Costa, no Palácio do Bolhão, Mira – Artes Performativas e o no Teatro de Ferro.

Este ano, apontou Igor Gandra, é lançada também a quarta edição da bolsa Isabel Alves Costa, uma parceria com o Teatro Municipal do Porto e com as Comédias do Minho.

O diretor do Teatro Municipal do Porto, Tiago Guedes, destacou o reforço da programação em ano de aniversário, saudando a “vivacidade e boa forma” do FIMP.

“Quando o FIMP se instala no nosso teatro, […] enriquece muito a programação do Teatro Municipal”, disse, revelando que o orçamento do FIMP para este ano ronda os 140 mil euros, 45 mil euros dos quais comparticipados pelo Teatro Municipal do Porto e 70 mil euros pela Câmara Municipal.

A este propósito, o presidente da autarquia, Rui Moreira, garantiu hoje estar disponível para continuar a apoiar financeiramente o festival, se o evento ficar de fora das estruturas apoiadas pela Direção-Geral das Artes (DGArtes).

“Aguardamos agora que os novos apoios da DGArtes, que deverão estar prestes a serem divulgados, voltem a fazer devida justiça ao meritório percurso do FIMP, repondo assim a normalidade na relação cúmplice entre o festival, autarquia e os apoios do governo central. Mas se assim não for, nós cá estaremos”, afirmou.

O autarca lembrou que o FIMP atravessou momentos difíceis, quando, em 2018, perdeu o apoio da DGArtes, o que levou o município a decidir assegurar a continuidade do festival, através da atribuição de um apoio financeiro que mantém também nesta edição.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.