Está a chegar a Noite Europeia dos Investigadores para levar a ciência aos cidadãos

Data:

A 27 de setembro regressa a Noite Europeia dos Investigadores (European Researchers’ Night), iniciativa bianual lançada em 2005 e financiada pela Comissão Europeia.
Em Portugal, depois do sucesso das últimas edições, com mais de 100 mil visitantes, o evento está de volta com muitas atividades que prometem ensinar e divertir público de todas as idades.
A Noite Europeia dos Investigadores acontece ao mesmo tempo um pouco por todo o continente europeu, passando por mais de 30 países e 300 cidades para aproximar os investigadores da população em geral, através de eventos de acesso gratuito.
Segundo a Comissão Europeia, o resultado da edição de 2018-2019 (incluindo já as ações que vão ser realizadas este ano) traduz-se em 55 projetos implementados em 371 cidades europeias. Só em 2018, mais de 1,5 milhões de pessoas estiveram envolvidas nas atividades.

As cidades e as alterações globais

‘Ciência na Cidade’ é o tema da Noite Europeia dos Investigadores do biénio 2018-2019, e “procura responder às principais preocupações das comunidades urbanas relacionadas com as alterações globais previstas para as próximas décadas, destacando a relevância da ciência para assegurar a qualidade de vida nas cidades do futuro e a preservação do património cultural como fator essencial à sustentabilidade”, informa a organização portuguesa.
Este ano, Braga, Coimbra, Lisboa, Évora e Monsaraz vão celebrar a ciência com um total de 219 atividades destinadas ao público em geral e que decorrem na generalidade, das 18h às 24h.
O consórcio deste projeto, coordenado pela Universidade de Lisboa através do Museu Nacional de História Natural e da Ciência, conta ainda com a Escola de Ciências da Universidade do Minho, a Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa, a Universidade de Évora e o Instituto Universitário de Lisboa para o desenvolvimento das atividades em Lisboa, Braga e Évora.

A Noite Europeia dos Investigadores acontece ao mesmo tempo um pouco por todo o continente europeu para aproximar os investigadores da população em geral, através de eventos de acesso gratuito

A Escola Superior de Turismo e Hotelaria do Estoril é também parceira, disseminando a Dieta Mediterrânica, assim como a Câmara Municipal de Lisboa que garantirá o envolvimento de diversos públicos e intervenientes da sociedade civil na cidade de Lisboa.
Além da organização do consórcio, juntaram-se posteriormente ao projeto como parceiros associados, o Museu da Ciência da Universidade de Coimbra, o Jardim Botânico da Universidade de Coimbra, o Museu Nacional Machado de Castro e o Observatório Lago do Alqueva que dinamizam também atividades em Coimbra e Monsaraz, respectivamente.

Cinco cidades

Em Braga as atividades acontecem no Altice Fórum Braga e decorrem entre as 15h e as 24h, com entrada e estacionamento livre (entrada pelas traseiras do Fórum).
São 38 iniciativas centradas em áreas tão vastas como a química, evolução das espécies, as alterações genéticas, a pegada ecológica, entre outras.
Em Coimbra a Noite Europeia dos Investigadores centra as oito ações no Museu da Ciência da Universidade de Coimbra mas haverá iniciativas no Jardim Botânico da universidade, no Rómulo-Centro Ciência Viva e no Núcleo Museológico do Mar (na Figueira da Foz).
Quase todas as atividades realizam-se entre as 21 e as 24h, mas haverá uma visita guiada à coleção de Antropologia do Museu da Ciência, às 15h, e o lançamento do livro ‘Rios de Portugal: Comunidades, Processos e Alterações’, às 17h.
na capital portuguesa, a Noite Europeia dos Investigadores 2019 terá lugar entre as 18 e as 24h, no Museu Nacional de História Natural e da Ciência (MUHNAC-ULisboa), no Jardim Botânico e no Jardim do Príncipe Real.
Serão 132 iniciativas, a maior parte das quais (116) centralizadas no MUHNAC com atividades de matemática, ciências da saúde, animação cultural e visitas orientadas, entra as quais ao Planetário, ao Laboratório Chimico ou à exposição ‘Taxis Derma’. ‘Como crescem os neurónios’, ‘Doenças do coração e vasos sanguíneos: investigação e prevenção’ ou ‘O nosso corpo é a nossa cidade’ são alguns dos temas das atividades na área das ciências da saúde.
Já no Jardim Botânico haverá atividades dispersas pelas áreas de tecnologia, arquitetura e design, ciências sociais e humanas e ainda debates e conversas.
O Príncipe Real as iniciativas dividem-se pelas áreas da física e química, das ciências naturais e do ambiente. Haverá ainda o ‘European Corner’, um jogo de perguntas e respostas para dar a conhecer os projetos de investigação com financiamento da Comissão Europeia (CE) que estão representados na Noite Europeia dos Investigadores 2019. “Venha conhecer os investigadores por trás destes e de outros projectos com financiamento da CE! Descubra a União Europeia e ganhe prémios!”, convida a organização.

Este ano, Braga, Coimbra, Lisboa, Évora e Monsaraz vão celebrar a ciência com um total de 219 atividades destinadas ao público em geral e que decorrem na generalidade, das 18h às 24h.

Em Évora, as atividades estarão dispersas por vários locais, entre os quais a Praça do Giraldo, a biblioteca itinerante ‘Loja dos Sonhos’, a Associação Comercial, lojas do centro histórico e até o Cromeleque dos Almendres.
Iniciativas nas áreas das ciências sociais e humanas, ciências aplicadas ao património, tecnologia, química e física, saúde ou artes, arquitetura e design vão desafiar crianças e adultos a alargarem os seus conhecimentos.
Por fim, em Monsaraz haverá experiências, exposições e demonstrações. São cinco atividades que acontecem no Observatório do Lago Alqueva entre as 16h30 e as 21h30.
‘O admirável mundo das bactérias endofíticas de plantas’, ‘Tal mãe, tal filhas! A micropropagação in vitro da oliveira e outras plantas, ‘Pequenos, poderosos e vilões: conheçam os nemátodes parasitas das plantas’, ‘Ver o invisível: Porque os telescópios do ESO usam o infra-vermelho?’ e ‘À descoberta dos telescópios. Experiências de ótica para se compreender as diferentes construções de telescópios’ são os temas das iniciativas.

Ana Grácio Pinto

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.