Mais de 100 expositores na Feira da Luz/Expomor em Montemor-o-Novo

Data:

Mais de 100 expositores marcam presença na edição deste ano da Feira da Luz/Expomor, em Montemor-o-Novo (Évora), que arranca na quarta-feira, para afirmar a economia local e mostrar as potencialidades económicas do concelho, disse hoje a câmara.

A feira, no Parque de Exposições da cidade, decorre em paralelo, até à próxima segunda-feira, com o certame agropecuário Expomor, no Parque de Leilões de Gado, numa organização conjunta do município e da APORMOR – Associação de Produtores de Bovinos, Ovinos e Caprinos da Região de Montemor-o-Novo.

O evento é, anualmente, “um ponto de encontro e de reencontro dos montemorenses” e “um marco que assinala o fim de um ciclo agrícola e o começo de outro”, destacou a autarca de Montemor-o-Novo, Hortênsia Menino, citada pela câmara.

“É um espaço de excelência para o entretenimento coletivo e para a afirmação da economia local” e uma “oportunidade para poder mostrar o que de melhor existe” no concelho “em termos de inovação, atividades económicas, cultura, trabalho do movimento associativo, espetáculos, exposições, desporto e tradição”, frisou.

No global, disse hoje à agência Lusa fonte do município, vão estar presentes “mais de 100 expositores” de diversos setores de atividade, que aproveitam o certame para realizar negócios, partilhar contactos ou como “ponto de encontro entre as mais variadas entidades, associações e empresas”.

A exposição principal desta edição, no Pavilhão de Exposições, é subordinada ao tema “Feira da Luz: Pessoas, Vivências e Memórias”.

A mostra, disse a autarca, vai proporcionar “uma viagem mágica no tempo com a exposição das memórias da Feira da luz ao longo dos séculos, registadas através de vários tipos de documentação”.

Sendo Montemor-o-Novo o concelho considerado a “capital” da produção pecuária extensiva, o público vai poder assistir no Parque de Leilões, adjacente ao Parque de Exposições, a mostras e a concursos de gado ovino ou bovino, entre outros.

“É uma mostra única no país pela quantidade, qualidade e diversidade do efetivo pecuário aqui exposto”, assinalou a presidente da câmara municipal.

Leilões, degustações, colóquios e ‘workshops’ ligadas ao setor agrícola e agropecuário são outras das vertentes da Expomor.

A “banda sonora” da Feira da Luz, no palco principal, conta com concertos de grupos como os Tais Quais, The Gift ou Quatro e Meia, assim como de artistas como Boss AC, Gisela João e Aurea ou a tradicional Noite de Folclore, com o Rancho Folclórico e Etnográfico Montemorense e convidados.

No Palco das Tasquinhas, os concertos programados são de Manuel Guerra, Corações de Atum, Branko, Kumpania Algazarra e Pura Mob Keys.

Tasquinhas e de restaurantes, um espaço para as empresas do concelho, um para as freguesias, outro para o artesanato e ainda um dedicado aos pequenos agricultores, atividades desportivas, feira do livro, concurso de mel, feira franca, divertimentos, espaço Brincafeira para os mais pequenos e uma corrida de toiros são outras das atrações do programa, de acordo com o município.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.