Segundo dia do festival Vilar de Mouros viaja desde o gótico ao punk

Data:

O segundo dia do festival Vilar de Mouros oferece hoje Skunk Anansie e The Offspring como destaques, num dia que conta ainda com os veteranos Sisters of Mercy, Clan of Xymox, Nitzer Ebb e The House of Love.

Longe vão os tempos do apogeu para ambas as bandas, mas a legião de fãs portugueses conquistada pelos Skunk Anansie e The Offspring é fiel, encorajada pelas performances ao vivo a que as bandas têm habituado sempre que pisam palcos portugueses, com novo encontro marcado para o final da noite.

Os concertos começam pelas 19:30, com o ‘darkwave’ gótico dos holandeses Clan of Xymox a subir ao palco secundário para uma incursão pelos 16 álbuns de estúdio, a começar pelo homónimo, de 1985, e a terminar no mais recente “Days of Black”, de 2017, passando por temas como “A Day”, “Louise”, “No Words” ou “Something Wrong”.

Uma hora depois, seguem-se os britânicos The House of Love, no mesmo palco, também eles da segunda metade dos anos 1980, haviam lançado cinco álbuns entre 1988 e 1993, ano em que compositor, vocalista e guitarrista Guy Chadwick e o cofundador e guitarrista principal Terry Bickers se desentenderam e o grupo acabou por se separar.

Os Nitzer Ebb abrem o palco principal no segundo dia de certame, pelas 21:40. A encerrar o palco secundário, surgem os ingleses Sister of Mercy, considerados pela crítica um grupo de culto do ‘rock’ gótico, apesar de não lançarem qualquer trabalho desde 1993 e de contarem apenas com um membro do alinhamento inicial – o vocalista Andrew Eldritch.

Às 00:00, a vocalista Skin e companhia sobem ao palco principal para novo concerto em Portugal, um espetáculo que, além de assinalar os 25 anos de existência, marca também o regresso dos Skunk Anansie a Vilar de Mouros, depois da presença em 2000, que a organização destacou como um dos momentos “que ficaram na história do festival”.

Aos temas clássicos como “Hedonism”, “Because of You”, “Charlie Big Potato” ou “You’ll Follow Me Down”, junta-se o novo ‘single’ da banda, “What You Do For Love”, lançado há pouco mais de um mês, e que perspetiva o primeiro trabalho da banda desde “Anarchytecture”, de 2016.

Uma hora e 45 minutos depois, cabe aos The Offspring encerrarem o segundo dia do festival, na primeira aparição em Portugal desde 2012, quando atuaram para promover “Days Go By” desse mesmo ano.

A fazer fé no que têm sido os últimos alinhamentos do coletivo norte-americano, vão oferecer ao público uma viagem pelos temas mais marcantes de uma carreira começada em 1984, mas que atingiu o pico ‘mainstream’ com “Smash”, de 1994, e desde aí marcou uma geração de ‘punk-rock’, ao som de músicas como “Self Esteem”, “Why Don’t You Get a Job” ou “Original Prankster”.

O festival Vilar de Mouros encerra no sábado com concertos de Prophets of Rage, Gogol Bordello, Gang of Four, Fischer-Z e ainda os portugueses Linda Martini e Jarojupe.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.