Recriação histórica do cerco de Almeida envolve 500 figurantes

Data:

Mais de 500 figurantes nacionais e estrangeiros participam, no fim de semana, na 15.ª recriação histórica do cerco de Almeida, ocorrido em 1810 durante a terceira Invasão Francesa, referiu o presidente da autarquia.

Segundo o presidente da Câmara Municipal de Almeida, António José Machado, o número de recriadores no evento deste ano “vai ultrapassar os 500”, sendo os estrangeiros oriundos de Espanha, Inglaterra e França.

A edição deste ano, em comparação com as anteriores, vai ter um maior número de recriadores históricos, assumindo o autarca que o evento “é o grande cartaz de Almeida”.

“Nós [município] também promovemos este evento durante o ano, mas ele também deu notoriedade a Almeida. E é, também, através do evento, que Almeida está a ser mais procurada [pelos turistas]. Este ano estamos a registar um acréscimo substancial de visitantes”, referiu.

António José Machado prevê que, no fim de semana, durante a 15.ª recriação histórica do cerco de Almeida, que evoca o acontecimento que levou à capitulação daquela praça-forte a 28 de agosto de 1810, passem por aquela vila fronteiriça 30 mil pessoas de vários pontos do país e também de Espanha.

As atividades incluídas no programa do cerco da vila de Almeida, localizada junto da fronteira com Espanha, no distrito da Guarda, começam na sexta-feira, com a realização do 13.º Seminário Internacional de Arquitetura Militar subordinado ao tema “Soberanias Europeias e Fortalezas Abaluartadas”.

O seminário vai decorrer até sábado, no Centro de Estudos de Arquitetura Militar, com a participação de especialistas nacionais e estrangeiros.

O programa inclui ainda, entre outras iniciativas, a realização de um mercado oitocentista, um acampamento histórico militar e espetáculos musicais (com destaque para um concerto com o fadista Camané, na noite de sábado).

As recriações históricas mais relevantes ocorrem pelas 23:00 de sábado, com o cerco à praça-forte pelas tropas de Massena e a explosão do castelo e, no domingo, a partir das 11:00, com o assalto à fortaleza, nas Portas de São Francisco.

As atividades que evocam as Invasões Francesas de 1810 estão integradas na estratégia municipal de candidatura da vila de Almeida a património mundial, no âmbito da inscrição das “Fortalezas Abaluartadas da Raia”, que está a ser realizada em parceria com os municípios de Valença, Elvas e Marvão.

A antiga praça-forte de Almeida, construída nos séculos XVII e XVIII, é considerada uma “joia” da arquitetura militar abaluartada.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.