Festival Elétrico leva música e atividades ao Parque da Pasteleira

Data:

O Festival Elétrico regressa de hoje a domingo ao Parque na Pasteleira, no Porto, para a sua segunda edição.
São 22 artistas nacionais e internacionais, 40 horas de música eletrónica e dezenas de atividades espalhadas pelos cinco espaços do recinto – ‘Music’, ‘Start’, ‘Energy’, ‘Art e Kids’.
A organização espera mais de sete mil espectadores de todo o mundo para “a mais vanguardista experiência de música, dança e partilha, privilegiando o contacto com a natureza e as horas de sol e complementando-a com intervenções artísticas, energia e espiritualidade, tecnologia e uma área para crianças”, convida.
Do Reino Unido vem o experimentalista Matthew Herbert, ed França chegam Apollonia e D’Julz, dois dos projetos mais influentes da cena parisiense. Marcel Dettmann e a eletrónica instrospectiva de Maayan Nidam, chegam da Alemanha.
Da Islândia atua Janus Rasmussen (aka Kiasmos) e da Roménia vem Petre Inspirescu e o seu hipnotismo minimal. Rui Vargas, o ‘guru’ da música de dança em Portugal, transmitirá toda a sua energia elétrica ao festival.
No Festival Elétrico de 2019 regressa também a iniciativa ‘Press Start’ em que, à semelhança da edição de 2018, traz um espaço dedicado a inovação, tecnologia e sustentabilidade, o tema desta segunda edição, em parceria com o The Next Big Idea.

Festival Elétrico no Parque da Pasteleira

Um espaço Energy

O espaço Energy é o epicentro da energia do festival e é dedicado ao Mindfulness, ao Yoga e à Meditação. O espaço Energy, um dos mais procurados em 2018, surge com uma agenda renovada, mais preenchida e propõe novas atividades, em que se incluem sessões de Meditação, Yoga, Ritual Dance e Meditação Sonora.
O final da tarde de hoje assinala a abertura do espaço Energy, com uma sessão de Yoga Tibetano.
Amanhã, dia 27, a energia começa a fluir logo pela manhã com uma sessão de Meditação Sonora de Gongos, Dança do Coração (Meditação Ativa) e Taças Tibetanas. Durante todo o dia de sábado decorrerão atividades, entre sessões de Yoga Dance Flow, Sacred Dance Ritual e Yoga Tibetano.
Durante a manhã de domingo, para encerrar o espaço Energy, terá lugar mais uma sessão de Meditação Sonora de Gongos. Mais tarde, Dharum DJ Set voltará para um novo ritual de Sacred Danced. Haverá ainda um Concerto Meditativo com Eye Color Dreams.
No intervalo destas sessões será possível apreciar a natureza e absorver a tranquilidade envolvente do espaço verde e do lago, um pouco mais afastado da zona dedicada à dança.

Atuações
Dia 26 – Diana Oliveira; Inner City [live]; Janus Rasmussen [live]; João Dinis; Levon Vincent; Marcel Dettmann
Dia 27 – Apollonia; D’Julz B2B Magazino; Kerri Chandler; Maayan Nidam [live]; Petre Inspirescu; Vasco Valente B2B Tiago Carvalho
Dia 28 – João Tenreiro B2B Leo Cruz; Maria Gambina B2B Helena Guedes; Matthew Herbert; Moodymann; Rui Vargas; Theo Parrish
O bilhete diário tem o preço de 25 € e o Passe 3 Dias custa 60 €.
O cartaz completo sobre o Festival Elétrico e todas as informações podem ser encontradas em https://eletricofest.com

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.