Incêndio dominado em Vila Real

Data:

O incêndio que deflagrou na quarta-feira no concelho de Alijó, Vila Real, foi hoje dado como dominado, disse à Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS).

“Todo o perímetro do incêndio foi dado como dominado às 03:05”, disse à Lusa fonte do CDOS de Vila Real, indicando que alguns operacionais já começaram a desmobilizar, enquanto outros vão permanecer em operações de rescaldo.

Às 03:50, continuavam no terreno 253 operacionais, apoiados por 77 viaturas, segundo a página da Autoridade Nacional de Proteção Civil.

Ao início da madrugada, o comandante distrital de operações de socorro (CODIS) de Vila Real, Álvaro Ribeiro, já tinha dado o incêndio como dominado do lado de Alijó, mas uma frente que lavrava do lado da vila de Murça ainda preocupava as autoridades.

A A4 esteve fechada cerca de seis horas devido ao incêndio e reabriu pelas 23:30, estando, segundo a GNR, todas as principais estradas desta região circuláveis.

Também o Itinerário Complementar 5, entre Pópulo e o nó de Alijó, e a Estrada Nacional 212 estiveram encerradas devido ao fogo que chegou a ter três frentes ativas.

O alerta para o fogo foi dado pelas 15:00 de quarta-feira, na zona da aldeia de Ribalonga, concelho de Alijó, no distrito de Vila Real.

Durante a tarde de quarta-feira, duas pessoas ficaram feridas neste incêndio, um civil e um militar da GNR, e foram transportadas ao Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro.

Segundo fonte do CDOS de Vila Real, um dos feridos que sofreu queimaduras é um civil de 48 anos que ficou com 10% do corpo queimado, enquanto o outro é um militar da Grupo de Intervenção de Proteção e Socorro da GNR, que se feriu num braço.

Também uma bombeira que estava a combater as chamas “sentiu-se mal e foi retirada do teatro de operações”.

O presidente da Câmara de Alijó, José Paredes, afirmou à agência Lusa que o incêndio queimou uma “área bastante extensa” de pinhal no concelho.

“Esta era a melhor área de pinhal do concelho de Alijó e está completamente devastada”, afirmou na quarta-feira autarca.

José Paredes lamentou que, precisamente dois anos depois, o concelho esteja outra vez a ser atingido por um grande incêndio.

Em julho de 2017, um grande fogo deflagrou perto de Vila Chã, queimou pinhal, áreas agrícolas e foi dado como extinto apenas três dias depois.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.