Câmara de Castro Verde comemora 880 anos da Batalha de Ourique

Data:

A Câmara de Castro Verde, no distrito de Beja, vai comemorar, na quinta-feira, os 880 anos da “mítica” Batalha de Ourique com uma cerimónia militar evocativa, uma missa campal e um juramento de bandeira.

O programa vai começar às 09:00, na Praça do Município, com uma receção a autoridades civis e militares, seguindo-se, às 09:30, a cerimónia militar, no sítio de S. Pedro das Cabeças, uma referência na historiografia portuguesa como local da Batalha de Ourique, no século XII.

Segue-se, às 10:45, no Largo da Feira, uma missa campal e, às 11:30, o Juramento de Bandeira do 6.º Turno de 2019 da Brigada de Reação Rápida do Exército Português e que juntará cerca de 60 militares.

Segundo a autarquia, conta a lenda que Afonso Henriques defrontou, a 25 de julho de 1139, nos então chamados “Campos de Ourique”, um vasto exército comandado por cinco reis mouros e, após a vitória, os seus soldados levaram-no a autoproclamar-se Rei de Portugal.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.