Residentes e estudantes das regiões autónomas viajam muito mais barato

Data:

O parlamento aprovou hoje uma proposta que fixa em 86 e 65 euros as tarifas aéreas pagas, respetivamente, por residentes e estudantes madeirenses em viagens para o continente e Açores, sendo o restante pago diretamente pelo Estado às companhias.

Partilhar o artigo Aprovadas alterações ao subsídio de mobilidade para residentes e estudantes da Madeira  Imprimir o artigo Aprovadas alterações ao subsídio de mobilidade para residentes e estudantes da Madeira Enviar por email o artigo Aprovadas alterações ao subsídio de mobilidade para residentes e estudantes da Madeira Comentar o artigo Aprovadas alterações ao subsídio de mobilidade para residentes e estudantes da Madeira Aumentar a fonte do artigo Aprovadas alterações ao subsídio de mobilidade para residentes e estudantes da Madeira Diminuir a fonte do artigo Aprovadas alterações ao subsídio de mobilidade para residentes e estudantes da Madeira Ouvir o artigo

 

A proposta com as alterações ao decreto-lei que regula a atribuição do subsídio social de mobilidade aos cidadãos residentes e estudantes da Madeira nas viagens efetuadas para o continente e para a região Autónoma dos Açores foi hoje aprovada pela Assembleia da República por maioria, com a única abstenção do deputado não-inscrito Paulo Trigo Pereira.

O diploma tinha sido aprovado pelo parlamento madeirense e apresentada à Assembleia da República.

A proposta fixa em 86 euros para residentes e em 65 euros para estudantes o subsídio social de mobilidade nos transportes aéreos entre o arquipélago e o continente, tal como entre a Madeira e os Açores, cabendo ao Estado o pagamento das indemnizações compensatórias às companhias.

Atualmente, os madeirenses pagam o valor da passagem até ao teto de 400 euros e, só depois de consumada a viagem, são ressarcidos da diferença que, no extremo, pode ser de 314 euros no caso de residentes e de 335 euros para estudantes.

O subsídio social de mobilidade é atribuído aos passageiros residentes, residentes equiparados e estudantes das regiões autónomas, pelas viagens realizadas entre o Continente e as Regiões Autónomas da Madeira e Açores, e entre a Região Autónoma da Madeira (RAM) e a Região Autónoma dos Açores (RAA), implicando o pagamento e a utilização efetiva do bilhete.

O objetivo é promover a coesão social e territorial. Registe-se que um turista ou passageiro de Lisboa para Madeira viaja sempre acima dos 280,00 e para os Açores na casa dos 350,00 dependendo da época do ano e da data de antecipação a reservar e comprar o seu voo

 

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.