Ricardo Sá Pinto é o novo treinador do Sporting de Braga

Data:

Ricardo Sá Pinto, de 46 anos, é o novo treinador do Sporting de Braga, substituindo no cargo Abel Ferreira, informou o clube da I Liga de futebol à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

De acordo com a nota enviada à CMVM, o treinador português assinou um contrato de duas temporadas com os minhotos e vai ser acompanhado pelos adjuntos Rui Mota, Guilherme Gomes e Carlos Campos, mantendo-se o treinador de guarda-redes Jorge Vital.

O novo treinador de futebol do Sporting de Braga disse hoje ter ingressado num “grande de Portugal”, ironizou com o facto de “continuar muito calmo” e frisou que a “palavra de ordem este ano é superação”.

O técnico, que já orientou hoje o treino dos minhotos, afirmou durante a conferência de imprensa de apresentação partilhar de várias ideias do anterior treinador, Abel Ferreira, sobre o qual fez questão de lembrar ter convidado para ser seu colaborador na equipa júnior do Sporting, em 2011/12.

“Já falei com o Abel, tenho estado em contacto com ele e tenho um conhecimento geral da equipa. Comungamos da ideia de jogo, os grandes princípios, a ideia de jogo ofensiva e defensiva, temos ideias parecidas e estamos em sintonia. Não somos iguais, claro, até em termos de personalidade, cada treinador tem a sua forma de liderar. Quero uma equipa sólida e equilibrada, que saiba jogar todos os jogos”, disse.

Sá Pinto frisou que tinha “o desejo de regressar a Portugal, mas tinha que ser para um grande clube”.

“O Braga é um clube à minha imagem, guerreiro, o meu trajeto enquanto jogador e treinador tem sido de grande trabalho, dedicação e sacrifício e, como tal, este clube com certeza que me vai proporcionar tudo para que, juntos, possamos vencer”, disse.

O treinador frisou que o primeiro objetivo será chegar à fase de grupos da Liga Europa, tendo para isso o Sporting de Braga que ultrapassar duas eliminatórias.

“Na liga, o Sporting de Braga, naturalmente, estará sempre entre os quatro melhores de Portugal e a prioridade é garantir o quarto lugar e depois veremos se poderemos pensar em algo mais. Nas taças da Liga e de Portugal, tentaremos chegar o mais longe possível. Num clube como o Braga, com mentalidade ganhadora, o objetivo é sempre tentar vencer o próximo desafio, independentemente da competição em que estivermos envolvidos”, disse.

Sá Pinto quer que a equipa “se supere” – “a palavra de ordem, este ano, é superação” – e considerou que o que pode ajudar a diminuir a distância para Benfica, FC Porto e Sporting, “é ganhar e ter alguma felicidade”.

“Que os detalhes venham ao nosso encontro, porque no ano passado, o Abel fez um excelente campeonato e temporada, não foi muito melhor como ele e os jogadores mereciam, mas foi às meias finais das taças e foi eliminado por dois grandes clubes”, lembrou.

Para Sá Pinto, também “falta aos ‘três grandes’ estarem mais fracos e terem épocas menos conseguidas”.

“O nosso orçamento não é comparável, mas também podemos fazer surpresas e superar-nos. Apesar da diferença, não podemos deixar de acreditar que é possível conquistar o que quer que seja, connosco não há limites”, disse.

O presidente do Sporting de Braga, António Salvador, disse que Sá Pinto foi a “primeira escolha”, depois de ter sido “surpreendido” pela saída de Abel Ferreira, e considerou que “a adaptação vai ser rápida”, porque o clube “tem uma estrutura coesa e forte”.

“A primeira pessoa que me veio à cabeça foi o Sá Pinto. Ele partilha os mesmos valores do clube, a ambição de vencer e paixão no que faz. O Sá Pinto é a pessoa ideal para o cargo. Este clube é uma família e, junto com os adeptos, queremos criar uma onda e uma dinâmica em cada jogo para vencer”, disse.

Sá Pinto disse estar mais experiente, fruto das várias experiências no estrangeiro, mas, acima de tudo, salientou ter a mesma paixão pelo jogo.

“A minha personalidade não se alterou, continuo muito calmo. Espero ter sucesso e divertir-me, porque muitas vezes estamos absorvidos em demasia e não desfrutamos, mas com a responsabilidade que este cargo exige”, disse.

O antigo internacional português orientou na época passada os polacos do Legia de Varsóvia, mas não terminou a temporada, tendo sido despedido em abril deste ano.

Ricardo Sá Pinto começou a carreira de treinador principal no Sporting, em 2011/12, substituindo então Domingos Paciência e depois de, na época anterior, ter sido o técnico dos juniores dos ‘leões’.

O técnico começou a temporada 2012/13 na equipa ‘verde e branca’, mas saiu no início de outubro, tendo ingressado a seguir no Estrela Vermelha, da Sérvia.

Em 2013/14 e 2014/15, esteve no campeonato grego, primeiro no OFI e depois no Atromitos, clube a que voltaria em 2016/17, depois de passagens por Belenenses e El Fateh, da Arábia Saudita.

Antes da experiência na Polónia, Sá Pinto orientou os belgas do Standard de Liège.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.