Antiga estação da CP em Moura transformada em terminal rodoviário

Data:

A Câmara de Moura vai transformar o edifício de passageiros da antiga estação da CP num terminal rodoviário, num investimento de 670 mil euros para “colmatar uma carência há muito” sentida pela população.

Segundo o município de Moura, no distrito de Beja, já foi aprovada a candidatura apresentada para cofinanciamento da obra em 85% por fundos comunitários, através do Programa Operacional Regional Alentejo 2020.

A obra, que “trará melhores condições de utilização a utentes e operadores rodoviários do concelho”, prevê transformar o edifício num terminal para servir como “plataforma adaptada para o transporte coletivo rodoviário”.

Deste modo, o projeto, que é “de extrema importância”, vai permitir a valorização do edifício, “no sentido de o reverter do atual estado de degradação”, e “criar condições de incentivo a uma maior utilização de meios de transporte coletivo e promover a intermodalidade entre diferentes meios de transporte”.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.