Aldeias Históricas recebem XV Semana Europeia de Cicloturismo

Data:

As Aldeias Históricas de Portugal vão receber este ano a Semana Europeia de Cicloturismo, que começa a 29 de junho e prolonga-se até 06 de julho. Belmonte será o ponto de partida e de chegada.
Segundo as Aldeias Históricas de Portugal, a iniciativa já conta com cerca de 1.500 participantes inscritos, provenientes de oito países do continente europeu, do Canadá e da Austrália.
A XV Semana Europeia de Cicloturismo terá como epicentro a Aldeia Histórica de Belmonte, no distrito de Castelo Branco, que será o ponto de partida e de chegada dos sete dias de atividades dirigidas para famílias e para aventureiros.
A escolha de Belmonte como ponto de partida e de chegada das atividades “prende-se com a sua centralidade relativamente ao território das Aldeias Históricas, estando posicionada a uma distância equilibrada em relação às restantes 11 aldeias”, é justificado.
Em termos de alojamento, os promotores referem que estão disponíveis oito parques de caravanas distribuídos por várias zonas da Aldeia Histórica de Belmonte, a que se juntam duas zonas de campismo e cerca de 350 camas disponíveis na hotelaria e no alojamento local.
Com organização da Federação Portuguesa de Ciclismo, em parceria com o município de Belmonte, a União Europeia de Cicloturismo e as Aldeias Históricas de Portugal e o apoio institucional do Turismo do Centro de Portugal e do Turismo de Portugal, o programa da XV Semana Europeia de Cicloturismo é composto por sete dias de atividades, com diversos tipos de percursos e níveis de dificuldade.
Todos os dias existem três percursos marcados (curto, médio e longo), com início e final na Aldeia Histórica de Belmonte.
O programa inclui também dez percursos em linha até às Aldeias Históricas mais distantes, dois desafios de grande dificuldade, com montanha e longas distâncias, e um percurso GPC – Grande Percurso de Cicloturismo das Aldeias Históricas (GR22).
“Com uma oferta ímpar em percursos de bicicleta e BTT, definidos e estruturados pela Rede das Aldeias Históricas de Portugal – como a Grande Rota 22 (GR22), a maior rota de Walking & Cycling em Portugal, um percurso circular com cerca de 600 quilómetros -, o território das Aldeias Históricas de Portugal não poderia ser mais atrativo para amantes de ciclismo”, sublinham as Aldeias Históricas em comunicado enviado à agência Lusa.
A fonte acrescenta que, tratando-se de um evento adequado tanto a famílias como a aventureiros, estão previstas atividades para jovens cicloturistas, para acompanhantes que não pedalem, visitas aos museus locais de Belmonte, passeios pedestres e visitas em autocarro até às Aldeias Históricas mais distantes.
“Com o objetivo de oferecer aos participantes uma experiência única e autêntica nas Aldeias Históricas de Portugal, serão promovidas atividades junto da comunidade local, todas as noites”, é também anunciado.
A XV Semana Europeia de Cicloturismo é um dos mais importantes certames da modalidade.
As 12 Aldeias Históricas de Portugal (Almeida, Belmonte, Castelo Mendo, Castelo Novo, Castelo Rodrigo, Idanha-a-Velha, Linhares da Beira, Marialva, Monsanto, Piódão, Sortelha e Trancoso) são o primeiro destino em rede à escala mundial.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.