Figueira de Castelo Rodrigo discute práticas educativas inovadoras

Data:

Alunos, professores e especialistas vão discutir práticas educativas inovadoras durante um encontro de educação a realizar na sexta-feira e no sábado, em Figueira de Castelo Rodrigo, no distrito da Guarda, foi hoje anunciado.

O encontro “A Par e Passo, Todos Juntos Vamos Construir o Futuro” é promovido pelo município de Figueira de Castelo Rodrigo, em parceria com a Rede de Bibliotecas Escolares, Agrupamento de Escolas de Figueira de Castelo Rodrigo, Centro de Formação de Professores da Guarda – Raia e Plataforma de Ciência Aberta.

Em comunicado, a organização refere que a iniciativa, a realizar no pavilhão dos desportos de Figueira de Castelo Rodrigo, é dedicada aos temas da “Flexibilização Curricular e Autonomia Curricular”.

“Com este encontro de educação, ambiciona-se promover práticas pedagógicas indutoras do desenvolvimento de competências, permitindo a gestão do currículo de forma flexível e contextualizada, reconhecendo que o exercício efetivo de autonomia em educação só é plenamente garantido se o objeto dessa autonomia for o currículo”, é referido.

Segundo os promotores, durante dois dias, alunos, professores e profissionais da educação “juntam-se para partilhar projetos e boas práticas educativas, e para refletir como podem contribuir para a construção de um futuro transformador, inclusivo e inovador da Educação, tanto regional como nacional”.

A iniciativa começa com o evento satélite “Cidadania e Inclusão – Fórum Intermunicipal de Escolas”, às 10:30, na sede do Agrupamento de Escolas, que contará com cerca de 220 alunos e professores dos Agrupamentos de Escolas de Figueira de Castelo Rodrigo, Almeida, Celorico da Beira, Pinhel, Guarda e Sátão (Viseu).

O fórum “pretende ser um espaço para refletir como é que as escolas poderão contribuir para o bem-estar e desenvolvimento das comunidades onde se inserem, numa estratégia de ‘Escola Aberta'”.

A sessão de abertura do encontro de educação está marcada para as 14:30, com a presença anunciada do secretário de Estado da Educação, João Costa.

O primeiro dia dos trabalhos contará com um conjunto de intervenções de especialistas que lançarão à plateia desafios “para uma maior qualidade nas oportunidades educativas e sucesso escolares, e onde constarão painéis sobre autonomia e flexibilidade curricular, modelos de cidadania digital, formação de jovens leitores, formação de professores em contexto internacional, entre outros”.

No segundo dia do programa haverá oficinas e painéis teóricos com a apresentação de oportunidades educativas e de boas práticas para o desenvolvimento de ambientes educativos inovadores, “onde a leitura, a internet, a literacia digital e as bibliotecas ganham um papel de relevo na criação de novas práticas e transformação das escolas”.

Pelas 16:30 será proferida uma conferência por Sérgio Letria, diretor da Fundação José Saramago, que marcará o 10.º aniversário da passagem do escritor por Figueira de Castelo Rodrigo.

A sessão de encerramento do encontro de educação está marcada para as 18:00.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.