Câmara de Alcácer do Sal destaca-se nos apoios comunitários

Data:

A Câmara de Alcácer do Sal (Setúbal) revelou ser o município do litoral alentejano “com os maiores valores elegíveis e apoios aprovados” no que respeita aos fundos comunitários do programa Portugal 2020.

“Alcácer do Sal está na dianteira da captação de fundos do Portugal 2020, com 12 candidaturas já aprovadas, que representam 7.208.008,00 euros, num total elegível de 8.480.010,00 euros”, argumentou o município.

A construção dos corredores cicláveis do Bairro da Quintinha e do Bairro do Forno da Cal, a iluminação cénica do património edificado da sede de concelho e a requalificação do Museu Municipal Pedro Nunes foram alguns dos projetos que a autarquia disse já terem sido executados.

Em curso, estão o Plano de Combate ao Insucesso Escolar e a construção do Interface de Transportes, enquanto candidaturas como a reconversão do Parque Urbano da zona ribeirinha nascente, o Plano de Mobilidade do Torrão ou requalificações de escolas aguardam adjudicação.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.