Quem foi a rainha que fechou a primeira Santa portuguesa num baú?

Data:

Isabel de Portugal, Rainha de Castela, estava farta de ver todos os homens deslumbrados com a sua aia Beatriz da Silva. Já não bastava ter condes, viscondes e duques espanhóis a querer casar com ela, também o seu marido, D. João II , Rei de Castela e Leão, parecia gostar da aia.

Beatriz era a oitava filha de D. Rui Gomes da Silva, alcaide da vila fronteiriça de Campo Maior, e de D. Isabel de Menezes, Condessa de Portalegre, filha de D. Pedro de Menezes, conde de Vila Real; assim, por via materna, descendia não só dessa casa senhorial, como também das dos condes de Ourém e Barcelos, linhagens antiquíssimas que tinham no Rei D. Sancho I de Portugal o seu remoto antepassado. Era, ainda, irmã do frade franciscano Beato Amadeu da Silva.

Ao que parece, Beatriz da Silva seria uma jovem de grande beleza, conforme testemunha um relato da época: «além de vir de sangue real, era mui graciosa donzela e excedia a todas em formosura e gentileza».

Em 1447, contava a infanta D. Isabel dezanove anos, o seu tio D. Pedro, Duque de Coimbra, regente do reino, promoveu os seus esponsais com João II de Castela, que então se achava viúvo.

Uma vez rainha, Isabel, ambiciosa, começou por afastar a influência do todo-poderoso condestável de Castela, D. Álvaro de Luna, e não tardou a criar intrigas na corte, algumas das quais envolvendo a jovem Beatriz, cuja beleza não passara despercebida. Embora fosse ama e confidente da rainha, tal não impediu que Isabel se enciumasse daquela, maquinando contra a sua própria vida.

De acordo com alguns biógrafos, um dia a Rainha ciumenta não aguentou mais a humilhação e trancou (ou mandou trancar) a camareira dentro de um estreito baú , onde eventualmente a falta de oxigénio acabaria por ceifar lhe a vida.

Três dias depois, foi obrigada a voltar atrás: D. João de Menezes, tio de Beatriz, apareceu para uma visita. Quando abriu o baú, a Rainha ficou surpreendida: a aia não estava morta nem apresentava sinais de fraqueza. Pelo contrário – parecia mais bonita do que nunca. E tinha uma história para contar: a aparição da Virgem Maria, a quem prometeu fundar uma ordem religiosa dedicada à Imaculada Conceição.

Nesse mesmo ano, Beatriz acabou por perdoar à rainha, que se arrependera, e retirou-se da Corte, ingressando num mosteiro em Toledo, onde viveu durante 30 anos com a cara coberta por um véu, para que a sua beleza não causasse mais ódio. Com a ajuda da filha da Rainha que a tentou matar, fundou o mosteiro da Imaculada Conceição e a ordem com o mesmo nome.

Em 1926, o Papa Pio XI assinou o decreto de beatificação que aprova o culto que já lhe era devido, desde há muito, pelos leigos. Foi canonizada pelo Papa Paulo VI em 1976, tornando-se assim a primeira santa portuguesa.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.