População mobiliza-se contra a exploração de lítio em Montalegre e quer boicotar eleições

Data:

A Associação Montalegre Com Vida está a ser criada para lutar contra a exploração de lítio na freguesia de Morgade e, como forma de protesto, está a fazer um apelo à abstenção nas eleições de hoje.

“Estamos a sensibilizar as pessoas para não irem votar. Ou seja, como protesto. E uma vez que são eleições para a União Europeia, que sabemos estar por detrás deste processo bem como o nosso Governo, estamos a sensibilizar as pessoas para que não se dirijam às urnas para votar”, afirmou Armando Pinto, porta-voz da associação que está em processo de legalização.

A população da freguesia, que agrega as aldeias de Morgade, Carvalhais e Rebordelo, está a mobilizar-se contra a mina a céu aberto anunciada para esta localidade, numa altura em que já foi assinado o contrato de exploração entre o Estado português e a empresa Lusorecursos.

Armando Pinto acredita que “não é demasiado tarde” e referiu que as recentes notícias sobre o projeto da mina do Romano (Sepeda), nesta freguesia do distrito de Vila Real, foram uma “chamada de atenção” para a população.

 

 

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.