Câmara de Albufeira marca início da época balnear com simulacro na praia

Data:

O município de Albufeira vai assinalar na quarta-feira o início da época balnear, com uma cerimónia que inclui um simulacro de salvamento marítimo e uma demonstração de meios, na praia do Inatel, disse o presidente da Câmara.
José Carlos Rolo disse à agência Lusa que a época balnear vai voltar a começar em 15 de maio, como tem sido a tradição no concelho, e “vai abrir em simultâneo em todas as praias” do concelho, embora possa haver “um ou outro caso em que ainda seja necessário resolver alguma questão”, reconheceu.
“A abertura nesta altura prende-se com a procura crescente que vamos tendo nestes dias, para proporcionar aos banhistas as condições de segurança e bem-estar nas praias, através dos concessionários e dos nadadores-salvadores, que vão estar a funcionar já desde amanhã [quarta-feira]”, afirmou o presidente daquela Câmara do distrito de Faro.
O autarca adiantou que a cerimónia que vai assinalar o arranque da época balnear na praia do Inatel “vai incluir, como sempre se faz, um simulacro em zonas marítimas” e “uma mostra de meios para a limpeza e para a segurança das praias”.
O responsável da Autoridade Marítima do Sul, Nuno Cortes Lopes, também disse à agência Lusa que “é prática comum em Albufeira a época balnear abrir em 15 de maio” e “amanhã [quarta-feira] vai-se cumprir esse ritual” com a cerimónia oficial.
Cortes Lopes lembrou ainda “todos os concessionários que quiserem explorar a sua concessão e rentabilizá-la economicamente, como alugar toldos e sombrinhas, que, a partir de 01 de maio, já são obrigados a ter nadadores-salvadores e tudo aquilo que os concessionários têm de ter”.
“Neste momento temos, desde 1 de maio, no Algarve todo, 76 concessões que já estão a funcionar. É quase um terço das concessões da região, onde há um total de 270”, precisou.
Cortes Lopes frisou que, a partir de quarta-feira, “nas concessões da Câmara de Albufeira, já é obrigatório, quer se queira ou não explorar a praia economicamente – mas não há ninguém que não vá querer, como é óbvio – ter vigilância”.
A mesma fonte destacou ainda o facto de Albufeira ser, a par das autarquias de Portimão, Olhão e Tavira, “uma das quatro câmaras do Algarve que já assumiu este ano, no âmbito da transferência de competências, a responsabilidade por assegurar a atividade de assistência a banhistas, ou seja, é a Câmara que licencia os concessionários”.
“Há quatro câmaras que este ano já vão assumir estas competências. Deixa de ser o capitão do porto o responsável por verificar os requisitos que os concessionários têm de ter e passam a ser as câmaras a assegurar a atividade de assistência a banhistas”, sustentou.
Cortes Lopes acrescentou que este processo será gradual e as câmaras têm um período de transição para assumirem estas competências até 2021, ano em que “terão que fazê-lo obrigatoriamente”.
A mesma fonte alertou ainda os banhistas para “terem comportamentos defensivos” nas praias, onde “o fundo do mar ainda tem muitos fundões e facilmente se perde o pé”.
Pediu também para os banhistas “utilizarem preferencialmente os 40 quilómetros de praias vigiadas do Algarve, em vez de optarem pelos 70 quilómetros sem vigilância”, onde o “socorro é mais difícil”, e alertou os pais para terem especial atenção às crianças, porque “é fácil perdê-las de vista ou serem arrastadas por uma onda”.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.