Incêndio em fábrica de Ovar ameaça residências circundantes

Data:

Um incêndio numa fábrica de maquinaria para têxteis no centro de Ovar está a ser combatido por 80 bombeiros e 27 viaturas, revelou esta quinta-feira o comandante da corporação local, que diz estar a salvaguardar as habitações nas proximidades.

Em causa está a empresa Valmet, na Estrada de São João de Ovar, onde o fogo terá sido detetado às 09:20, obrigando à evacuação do edifício.

O comandante dos Bombeiros Voluntários de Ovar, João Mesquita, não soube precisar o número de funcionários que abandonaram essa unidade fabril quando o incêndio foi detetado, mas afirmou à Lusa que “saíram todos do edifício e estão bem”.

As operações estão agora concentradas na manutenção de um perímetro de segurança que mantenha livres de perigo as residências circundantes, sendo que o incêndio “exibe alguma intensidade e envolve muito fumo, dado o tipo de materiais que está a arder”, sobretudo papel e celulose, disse.

Segundo o site da Valmet, a empresa é uma multinacional que se afirmou como “líder mundial no desenvolvimento e fornecimento de tecnologias, automação e serviços para os setores de celulose, papel e energia”.

 

 

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.