Cristina Ferreira serviu comida estragada a convidado

Data:

Tudo aconteceu na última sexta-feira, dia 3 de maio. Segundo a revista VIP, a apresentadora quando recebeu na sua casa o chef Henrique Fogaça, do formato brasileiro do Masterchef, de quem a apresentadora é fã terá servido comida estragada ao convidado. Mas Cristina Ferreira só deu conta do sucedido depois.

Foi em conversava com Hernâni Carvalho que Cristina Ferreira revelou que tinha azeitonas fora de prazo no frigorífico. «Vou ser se tenho alguma coisa no frigorífico além de azeitonas estragadas! Então não é que dei azeitonas estragadas ao do ‘Masterchef’, achas normal?», contou. «Tinha aquilo ali aberto no frigorífico e… mas ele provou e disse que estava bom», acrescentou a apresentadora.

Hernâni Carvalho não deu grande importância ao assunto. «Então estavam foram de prazo, não estavam estragadas», declarou. Mas, Cristina Ferreira acredita que Henrique Fogaça foi politicamente correto e não quis denunciar a gafe em direto. «Ele não quis dizer é que estava mau».

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.