Seleção feminina de sub-17 quer brilhar no Euro

Data:

A seleção portuguesa feminina de futebol sub-17 marca presença pela segunda vez na história num campeonato da Europa deste escalão e quer aliar a competitividade à “ousadia” de sonhar chegar de forma inédita às meias-finais.

Na prova que decorre na Bulgária entre os dias 5 e 17 de maio, as jovens portuguesas, lideradas pelo selecionador José Paisana, vão disputar o grupo A, no qual estão também presentes a seleção anfitriã, a Dinamarca e a Espanha, atual campeã europeia e mundial. A equipa das ‘quinas’ espera demonstrar que o apuramento não foi obra do acaso, depois da estreia na competição da UEFA em 2013.

“O nosso sonho nasceu em agosto, quando começámos a trabalhar com as jogadoras. Esse sonho foi sendo alimentado com a sua competência, a qualidade, o respeito pelo trabalho e, naturalmente, vamos com o pensamento do passo seguinte: chegar às meias-finais. Isto está na nossa mente, obviamente, mas sabemos que é uma ousadia. O nosso sonho é realmente esse: sermos competitivos e chegarmos às meias-finais”, afirma o técnico português.

Em declarações à agência Lusa, José Paisana admite que as jogadoras podem manifestar essa ousadia pela “competência, pela forma de estar, pela ambição e pelo seu gosto de aprender”, mas não deixa de lembrar que a equipa tem “os pés assentes no chão” e que o mais importante é “ser competitivo” perante os desafios colocados por um campeonato da Europa.

“A adversidade da competição vai fazer-nos sofrer, mas queremos ter a ambição de disputar o jogo e a equipa estar confiante, sendo capaz de perceber o que é estar numa dimensão de um campeonato da Europa”, explica, sublinhando: “Queremos consolidar o nosso jogo no Europeu e mostrar porque é que chegámos aqui, a competência das jogadoras, a sua inteligência e a sua organização.”

A mensagem de preparação “jogo a jogo” é algo já absolutamente enraizado na equipa feminina sub-17, tal como a tónica no respeito pelas adversárias e a defesa da sua matriz de jogo. No entanto, José Paisana reconhece um peso ‘especial’ sobre a seleção para a partida de estreia, diante da congénere búlgara, agendada para domingo (12:00), em Dobrich.

“A Bulgária vai jogar em casa, é uma equipa que vai jogar sem fadiga nenhuma e as jogadoras vão fazer desse jogo o jogo das suas vidas, porque está tudo em aberto. O primeiro jogo é muito difícil para nós, porque o adversário vai aborrecer-nos muito e vai ser agressivo. É uma equipa que sabe defender bem, sabe fechar espaços e vai ser difícil”, sintetiza.

Com o futebol feminino em ascensão em Portugal, num crescimento que teve a participação da seleção principal no Europeu de 2017 como expoente máximo, as jovens Bárbara Lopes (17 anos) e Lara Pintassilgo (16 anos) representam uma nova geração que cresce com condições superiores para se afirmar e que já não esconde o desejo de contribuir desde cedo para este desenvolvimento.

“Ninguém estava à espera [que chegássemos à fase final do Europeu], porque somos Portugal e somos teoricamente mais pequeninas, mas mostrámos o contrário e vamos entrar com toda a força no Europeu”, atira Bárbara Lopes, médio do Sporting, sem esconder a vontade de “jogar à Portugal”, com “garra e sentimento de união”.

Por sua vez, Lara Pintassilgo, atacante do Benfica, subscreve também a ideia que o “futebol feminino está no auge” e que é um privilégio integrar uma “geração que está a desenvolver-se”, confidenciando a esperança de repetir a façanha dos sub-17 masculinos em 2016, quando ergueram o troféu de campeões europeus.

“Sonhar, sonhamos sempre. Sabemos que é difícil, mas é claro que sonhamos. Tal como sonhámos ir a um Europeu, uma coisa que não era muito normal e aconteceu”, sentencia.

A seleção portuguesa entra em ação neste domingo, às 12:00, diante da Bulgária, efetua o segundo jogo contra a Dinamarca na quarta-feira (08), às 12:00, em Albena, e termina o grupo A com a Espanha, no dia 11, às 09:30, em Dobrich. Já o grupo B é composto pelas seleções de Inglaterra, Alemanha, Áustria e Holanda.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.