Amato Lusitano procura jovens voluntários para tutores

Data:

A Amato Lusitano – Associação de Desenvolvimento procura jovens voluntários para integrar a atividade “Nós com os Tutor@s” e criar assim uma bolsa de tutores para acompanhar o progresso escolar de cada jovem participante.

Esta iniciativa surge no âmbito do Projeto “Nós com os Outros”, que tem como público-alvo jovens das comunidades migrantes, ciganas e refugiados do território.

“Pretende-se, durante os próximos dois anos, continuar a apostar em iniciativas, bem como em atividades de inclusão escolar, social e profissional nas escolas e no território destas comunidades”, explica a associação.

Para além das atividades em itinerância, o espaço “Nós com os Outros”, situado nas instalações da Amato Lusitano, está aberto todos os dias, durante o período da tarde, para o desenvolvimento de atividades de apoio ao estudo, expressões artísticas e para a mobilização de jovens para as questões de cidadania ativa e responsabilidade cívica.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.