A realidade de um Portugal dividido (PART)

Data:

Desta feita foi a Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo (CIMBAL) que exigiu um “substancial reforço” da verba atribuída à região pelo Programa de Apoio à Redução Tarifária (PART) para melhorar a oferta e reduzir tarifários de transportes públicos.

Segundo a assembleia intermunicipal, o PART, ao qual a CIMBAL aderiu, “prevê financiar a diminuição do preço dos transportes públicos” e “poderá ser uma oportunidade de efeitos muito significativos na qualidade da oferta, nomeadamente ao nível da qualidade e do conforto do material circulante, dos percursos, dos custos e dos resultados para a competitividade e coesão do território”.

No entanto, alerta, “o modelo de financiamento e a distribuição das verbas entre as diferentes zonas do país não garante a equidade entre as 21 comunidades intermunicipais e as áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto”.

Dos 104 milhões de euros afetos a PART, “74 milhões de euros serão para a Área Metropolitana de Lisboa, 15 milhões de euros para a Área Metropolitana do Porto” e o resto do país, ou seja, as 21 comunidades intermunicipais, ficam “apenas com 15 milhões de euros”.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.