Santuário trasladado pela Barragem do Sabor vai ter praia fluvial

Data:

O santuário de Santo Antão da Barca, em Alfândega da Fé, trasladado de lugar por causa da barragem do Sabor, vai ter a praia fluvial, único elemento em falta da localização inicial, informou hoje a Câmara Municipal.

O santuário ficou conhecido por em 2012 ter sido mudado de local e a capela trasladada pedra por pedra, devido à construção da barragem no rio Sabor que submergiu a ermida original, obrigando à sua reconstrução num ponto mais alto, também no concelho de Alfândega da Fé, em Trás-os-Montes.

A praia fluvial que já existia era o único pormenor em falta e que irá agora ser desbloqueado com uma verba de 395 mil euros disponibilizada pela EDP, a concessionária da barragem, segundo divulgou hoje a Câmara de Alfândega da Fé.

De acordo com informação, a Câmara Municipal, a Confraria de Santo Antão da Barca e a EDP “assinaram um protocolo de colaboração para a criação de uma zona de fruição junto ao Santuário de Santo Antão da Barca”.

O “investimento de 395 mil euros vai permitir a construção de uma praia fluvial na barragem do Baixo Sabor”, uma obra considerada pelos responsáveis locais “necessária para dinamizar a zona dos Lagos do Santuário”.

Os lagos do santuário de Santo Antão da Barca fazem parte dos cerca de 70 quilómetros de Lagos do Sabor, criados pela nova albufeira e que são a mais recente aposta turística dos municípios abrangidos pela barragem, nomeadamente Alfândega da fé, Torre de Moncorvo, Mogadouro e Macedo de Cavaleiros.

A Câmara de Alfândega da Fé fica responsável pelas obras da praia fluvial do santuário de Santo Antão da Barca e a EDP pelo financiamento, de acordo com o protocolo estabelecido entre as partes.

Quando as obras estiverem concluídas, caberá à Confraria do Santo Antão da Barca “a responsabilidade de dinamizar e manter as infraestruturas de apoio que serão um foco de atração turística no concelho”.

Para garantir a dinamização do local, a autarquia reclama também melhores acessos, nomeadamente acesso direto a partir do Itinerário Complementar n.º 5 (IC5).

“A ligação atual é, no entender da autarquia e da Confraria, um constrangimento no acesso ao Santuário e, consequentemente, no acesso à futura zona de fruição”, sustenta.

O município fez saber que “tem procurado soluções junto das entidades competentes para resolver esta questão” que “espera ver resolvida logo que possível”.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.