Livro ilustrado para crianças sobre a tristeza é editado em Portugal

Data:

“Quando a tristeza chama – manual de instruções”, o livro que assinala a estreia literária da autora holandesa Eva Eland, é editado este mês em Portugal pela Livros Horizonte.

No livro, a autora explica que é normal e saudável as crianças também se sentirem tristes, que isso faz parte delas, e enumera formas de lidar com a tristeza e superá-la.
A narrativa visual, simples e delicada, põe uma criança em diálogo com a sua própria tristeza – representada numa figura translúcida e azul clara.
“Escuta-a. Pergunta-lhe de onde vem e do que precisa. Tenta não ter medo dela. Dá-lhe um nome. Se não se entenderem, sentem-se apenas em silêncio durante algum tempo. (…) Quando acordares, é capaz de já ter ido embora”, escreveu Eva Eland na obra.
“Quando a tristeza chama – manual de instruções” sai no mercado português escassos meses depois da edição internacional, em janeiro, ao lado de edições em turco, espanhol, italiano, dinamarquês, francês e inglês.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.