Celebrações dos 500 anos da primeira viagem de circum-navegação decorrem em 2019 e 2020

Data:

As comemorações do V Centenário da Circum-Navegação vai incluem a repetição da viagem pelo Navio-Escola Sagres, em 2020

Para Portugal, o objetivo do programa das comemorações dos 500 anos da viagem de circum-navegação “é transformar Magalhães, a expedição de Magalhães e as redes magalhânicas num tema, uma espécie de mote contínuo que ilumine o que as escolas, os centros de investigação, a Marinha e os restantes ramos das Forças Armadas, a ação cultural externa, as instituições culturais públicas, as nossas redes de turismo e os nossos sistemas de apoio ao empreendedorismo fazem de 2019 a 2022”, assumiu o Ministro dos Negócios Estrangeiros.
O plano de comemorações, apresentado em janeiro, vai decorrer entre 2019 e 2022, e para o dinamizar foi criada uma comissão nacional que junta “os diferentes ministérios, as duas regiões autónomas, os municípios portugueses, as freguesias portuguesas, as universidades e demais instituições de ensino superior públicas e privadas, as cidades especificamente organizadas na sua rede, as fundações e as sociedades científicas”, como revelou Augusto Santos Silva.
O objtivo é tornar a efeméride num conjunto de eventos que sirvam “de inspiração, de mote e de alimento” para que entidades de diversos setores possam “pensar o mundo de hoje”.
“Aquilo que Magalhães e os outros fizeram, em 1519, foi pensar o seu mundo, as oportunidades do seu mundo, as descobertas possíveis, as maneiras possíveis de abrir novos caminhos e novos espaços”, referiu o ministro, acrescentando que também é isso que nos importa fazer hoje: “pensar a globalização”.
O exemplo de Fernão Magalhães ajuda-nos a pensar melhor sobre os temas dos oceanos, das comunicações entre as pessoas, da cooperação entre países diferentes e entre povos diferentes, da ciência, da tecnologia, “do casamento entre o conhecimento da ciência e a sua aplicação lógica”, assinalou.

500 anos da primeira viagem de circum-navegação do globo
Augusto Santos Silva pretende que as celebrações sirvam de inspiração para que entidades de diversos setores possam “pensar o mundo de hoje”

Atividades conjuntas luso-espanholas

Santos Silva referiu também a dimensão internacional das comemorações, uma vez que a expedição de Fernão Magalhães constituiu “um esforço de cooperação» em que participaram «pessoas provenientes de diversos países”.
“A concertação entre os países, as culturas e a cooperação entre as sociedades é o alimento essencial de que nós precisamos para enfrentar os problemas que nos tocam hoje a todos”, referiu ainda.
No final do primeiro trimestre deste ano será apresentando em Espanha, com a presença dos portugueses, e em Portugal, com a presença dos espanhóis, o programa de atividades conjuntas luso-espanholas para celebrar a viagem de circum-navegação iniciada por Fernão de Magalhães e terminada por Elcano.
Portugal está ainda a trabalhar ativamente com outros países, como o Chile ou o Uruguai, que também vão comemorar esta expedição, já que o trajeto de Magalhães “simboliza bem aquele que é o lugar e o papel de Portugal hoje no mundo: uma ponte que liga a Europa, a América Latina, a África e a Ásia”, disse Augusto Santos Silva.
Também a Ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, em declarações à imprensa, referiu que a iniciativa “vai procurar trazer, para os dias de hoje, aquilo que foram acontecimentos que marcaram o mundo”, designadamente, “o início da globalização, o início da inovação tecnológica que permitiu aumentar o conhecimento e, também, o início da nossa forma de estar, que é fazer parcerias, e através de parcerias, sejam elas locais, com Espanha ou a nível global”.

500 anos da primeira viagem de circum-navegação
o Navio-Escola Sagres vai realizar em 2020, uma viagem de circum-navegação. O navio estará em Tóquio para ser a “casa de Portugal” durante os Jogos Olímpicos

Navio-Escola Sagres vai repetir a viagem

Do programa oficial já fazem parte mais de 70 projetos e ações da responsabilidade de diferentes ministérios, instituições e sociedade civil. O Ministério da Defesa Nacional, através da Marinha, vai organizar durante os próximos quatro anos seis iniciativas no âmbito das Comemorações do V Centenário da Circum-Navegação.
A Academia da Marinha vai promover um Ciclo de Conferências – Simpósio de História Marítima, com o objetivo de divulgar estudos e comunicações subordinados ao tema ‘12Comemorações do V Centenário da Circum-Navegação’. As ‘Jornadas do Mar 2020’, organizadas pela Escola Naval, incidirão sobre as temáticas da viagem de circum-navegação.
E o Navio-Escola Sagres irá realizar, em 2020, uma viagem de circum-navegação. A escolha do ano permite que o navio esteja em Tóquio para ser a “casa de Portugal” durante os Jogos Olímpicos.
Por sua vez, ‘Céu de Magalhães – 3 Anos em 30 Minutos’ traduz-se numa demonstração ao público em geral, e sobretudo ao público escolar, da dimensão do feito do navegador português, numa apresentação em cerca de trinta minutos dos diferentes “céus” que Fernão de Magalhães foi presenciando, durante a sua viagem de três anos.
O projeto ‘Roteiros e Rotas de Magalhães’, pretende investigar e estudar “as rotas de Magalhães” e assim, revisitar os caminhos percorridos e os procedimentos náuticos dos pilotos, tendo em conta as limitações impostas pelo conhecimento e mentalidade da época, bem como pelos agentes físicos e características dos navios à vela, informa o Ministério da Defesa Nacional.
Por fim, ‘Da Marinha do tempo de Magalhães até à atualidade. Uma experiência a bordo de um navio”’, consiste na realização de embarques temáticos para jovens em idade escolar onde seja feita uma apresentação da evolução da navegação e embarque em navios do tempo de Magalhães à atualidade.
O presidente da Estrutura de Missão para as Comemorações do V Centenário da Circum-Navegação, José Marques, referiu que o programa tem uma enorme “ambição”: projetar o “feito de Magalhães no futuro, inspirar as novas gerações, sublinhar o papel de Portugal e dos portugueses de ontem e de hoje, na valorização do conhecimento, na construção de uma visão cosmopolita e tolerante, promovendo os valores da sustentabilidade e da cooperação como pilares de uma nova agenda internacional”.
Fernão de Magalhães notabilizou-se por ter organizado e comandado a primeira viagem de circum-navegação ao globo, ao serviço do rei de Espanha. A viagem, a bordo da nau Victoria, começou a 20 de setembro de 1519, em Sanlúcar de Barrameda (sul de Espanha), e terminou a 06 de setembro de 1522, no mesmo local. Fernão de Magalhães foi o primeiro europeu a atravessar o estreito entre os oceanos Atlântico e Pacífico, a sul da América do Sul, mas não terminou a expedição, uma vez que morreu nas Filipinas, em 1521, aos 41 anos.
Para mais informações sobre o V Centenário da Circum-Navegação de Fernão de Magalhães, deve-se visitar a página da internet www.magalhaes500.pt

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.