Benfica vence no Dragão e é líder

Data:

O Benfica venceu hoje no terreno do FC Porto, por 2-1, e passou para a liderança da I Liga portuguesa de futebol, com uma vantagem de dois pontos sobre os ‘dragões’, a 10 jornadas do final do campeonato.

No ‘clássico’ da 24.ª ronda, disputado no Estádio do Dragão, o espanhol Adrián López marcou para o FC Porto, aos 19 minutos, mas João Félix, aos 26, e Rafa, aos 52, fizeram os golos da vitória do Benfica, que não perde desde a visita ao Portimonense (2-0), na 15.ª ronda, após a qual Bruno Lage assumiu o comando da equipa substituindo Rui Vitória.

O Benfica, que jogou desde os 77 minutos reduzido a 10, por expulsão de Gabriel, passou a somar 59 pontos, contra 57 do campeão nacional, cuja última derrota na I Liga tinha acontecido na Luz, perante os ‘encarnados’ (1-0), na sétima jornada. De então para cá, os ‘azuis e brancos’, acumularam 16 jogos sem perder.

O Sporting de Braga, terceiro classificado, com 49, e o Sporting, quarto, com 46, jogam no domingo, perante Rio Ave e Portimonense, respetivamente.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.