Nações Unidas distingue militares portugueses em missão na República Centro-Africana

Data:

Os militares portugueses do Exército e da Força Área que integram a atual 4ª Força Nacional Destacada ao serviço da UNU na República Centro-Africana, foram ontem condecorados com a Medalha das Nações Unidas, a menos de um mês do seu regresso a Portugal.
Segundo uma nota divulgada pelo Estado-Maior General das Forças Armadas (EMGFA), cerimónia foi presidida pelo Tenente-General Balla Keita, Comandante da Componente Militar da Missão Multidimensional Integrada das Nações Unidas para a Estabilização da República Centro-Africana (MINUSCA).
No discurso dirigido aos militares portugueses, “reiterou o agradecimento pelo excelente desempenho, profissionalismo e dedicação dos militares portugueses na condução das operações militares realizadas”, refere o EMGFA.
Detalhou ainda as ações de combate realizadas por esta Força, maioritariamente composta por paraquedistas, decisivos para a proteção das populações e para o fortalecimento do diálogo político para a paz, que sentou à mesma mesa no final de janeiro, em Khartoum, os grupos armados, representantes da União Africana e do governo da República Centro-Africana.
“Destaca-se igualmente o agradecimento do general senegalês dirigido a Portugal, pela excelência do trabalho desenvolvido pelos sucessivos contingentes nacionais na proteção dos civis indefesos da República Centro-Africana, maioritariamente compostos por tropas especiais do Exército, de Comandos e de Paraquedistas”, lê-se ainda a mesma nota.

EMGFA

O Comandante da Força portuguesa, Tenente-Coronel Fontoura, no discurso aos seus militares, relembrou o espírito de corpo e de sacrifício necessário para o cumprimento de uma missão de paz, a complexidade das operações devido ao ambiente incerto em que estas decorreram e, por fim, reforçou o enorme orgulho e privilégio que tem em comandar os “melhores soldados da Pátria”.
A cerimónia contou ainda com a presença do 2º Comandante da Componente Militar da MINUSCA, Tenente-General do Marco Serronha, e o Comandante da Missão de Treino da União Europeia na República Centro-Africana, Major General Herminio Maio, ambos do Exército português.
Com um efetivo total de 180 militares, a atual Força Nacional destacada na República Centro-Africana é maioritariamente composta por tropas especiais paraquedistas do 2º Batalhão de Infantaria Paraquedista de Aveiro e integra três controladores aéreos avançados da Força Aérea e militares de outras unidades do Exército.
O atual contingente termina a missão no próximo dia 11 de março, altura em que regressa a Portugal e, uma nova Força, aprontada pelo Regimento de Comandos, assume as funções de Força de Reação Rápida por mais seis meses neste teatro de operações.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.