Comité Paralímpico Internacional retira suspensão à Rússia

Data:

O Comité Paralímpico Internacional vai retirar, “sob condições estritas”, a suspensão imposta à Rússia em 2016, devido ao escândalo de doping institucionalizado no país, anunciou o organismo.

“Após 28 meses de suspensão, estamos convencidos que a suspensão não é necessária, porque a situação na Rússia mudou”, justificou Andrew Parsons, presidente do Comité Paralímpico Internacional, em conferência de imprensa, em Bona, na Alemanha.

O dirigente explicou que no período da suspensão, o Comité Paralímpico Russo adotou 69 medidas indispensáveis, razão pela qual irá levantar em 15 de março a suspensão, com várias condicionantes.

A decisão surge já depois de a Agência Mundial Antidopagem (AMA) ter levantado a suspensão à agência russa, em setembro de 2018.

Em 2016, o Comité Paralímpico tinha deixado claro que apenas retiraria a suspensão à Rússia se a AMA devolvesse a confiança à Agência Russa Antidopagem (RUSADA) e se a Rússia reconhecesse o relatório McLaren, que denunciou um esquema generalizado de doping no país, com conivência estatal.

O segundo pressuposto não chegou a ser cumprido, com Andrew Parsons a indicar que, “provavelmente, a Rússia não aceitará o relatório”, mas que o comité paralímpico optou por um “caminho comum” com o organismo russo.

Em fevereiro de 2018, o Comité Olímpico Internacional (COI) já tinha levantado a suspensão ao Comité Olímpico Russo (ROC), três dias após o final dos Jogos Olímpicos de Inverno de PyeongChang.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.