Realizaram-se primeiros casos de redução de estômago pela boca em Portugal

Data:

A Unidade de Endoscopia Bariátrica do Hospital de Saint Louis (HSL), em Lisboa, começou a realizar, em Portugal, um tratamento único da obesidade, com recurso ao Método Apollo, que permite uma redução de estômago pela boca, sem cortes, cicatrizes ou amputações, favorecendo a recuperação do doente.

“A colocação do balão intragástrico já não é o único tratamento endoscópico rea­lizável por rotina. O Método Apollo permite ir mais além, uma efetiva diminuição da capacidade do estômago, bem como in­duzir uma maior saciedade e controle do apetite. É uma técnica segura e minima­mente invasiva, com baixos índices de dor e de infeção, com total ausência de cica­trizes externas e que permite um regresso ao dia-a-dia em 24 horas após a interven­ção”, explicou o Prof. Gontrand Lopez-Na­va, que lidera a equipa do HSL.

O Método Apollo visa a redução do es­tômago por via oral, evitando a cirurgia aberta, através da realização de suturas na cavidade gástrica. Não é uma interven­ção cirúrgica, mas uma intervenção en­doscópica. Com recurso a um endoscópio, através da boca do paciente, em poucos minutos, realizam-se suturas na cavidade gástrica, de forma a reduzir a capacidade do estômago. Sem a necessidade de cirur­gia e com um curto período de pós-ope­ratório, esta intervenção é realizada, sob anestesia geral, em sala cirúrgica.

Em matéria de obesidade e de excesso de peso, o acompanhamento multidiscipli­nar é crucial, pelo que uma equipa de pro­fissionais de diferentes especialidades (psi­cologia, nutrição, endocrinologia) apoia o paciente durante dois anos após qualquer um dos tratamentos. Modificar e super­visionar o comportamento alimentar é o objetivo desta atenção personalizada de diferentes disciplinas. Segundo o Prof. Lo­pez-Nava, “o segredo não é apenas redu­zir o estômago com este método inovador, o objetivo é que o paciente mude também os seus hábitos alimentares, tanto psicologicamente, controlando a ansiedade, como os seus hábitos nos tipos de comida que ingere, os horários das refeições, as prioridades alimentares”.

Dr. António Albuquerque, Coordenador da unidade de tratamento cirúrgico de obesidade do HSL com Dra. Marisa Oliveira Marques da APOBARI e o Prof. Gontrand Lopez-Nava

É neste contexto que a Associação Portuguesa dos Bariátricos (APOBARI) estabeleceu uma parceria com o HSL. Segundo a presidente da APOBARI, Marisa Oliveira Marques, a associação promove o apoio social e o acompanhamento pós-intervenção aos pacientes, para além disso, todas as consultas, quer pré, quer pós intervenção, bem como os exames que sejam necessários, podem ser feitos a preços mais reduzidos. Com esta parceria o associado pode beneficiar de descontos, dependendo da cirurgia que realizar, pode ler-se no site da APOBARI.

Para o Prof. Lopez-Nava, “os pacientes sabem que o mais importante não é a intervenção, mas o trabalho ao longo do ano inteiro, ou dois anos, como fazemos com toda a nossa equipa multidisciplinar”.

As vantagens desta intervenção são bastantes, mas o Prof. Lopez-Nava refere que “o importante é haver algum tipo de tratamento mais rápido, mais fácil e mais acessível à população, para que não tenha receio da cirurgia e por isso fazemo-lo através da boca. Não queremos com isto substituir as cirurgias através do abdómen, mas é um passo intermédio antes de optar por esse tipo de cirurgias”.

Carolina Branco, 28 anos, veio da Ilha Terceira, nos Açores para realizar este tratamento no HSL e referiu ao ‘Mundo Português’ que a opção pesou por ser “um método menos invasivo, não é uma cirurgia, é uma endoscopia. É um método simples, fico só até amanhã aqui no hospital, depois posso ir para casa”, realçando depois, a simplicidade do método e o facto de “ter menos efeitos secundários e proporcionar uma recuperação rápida permitindo emagrecer aquilo que pretendo”.

Gontrand López-Nava é um dos maiores especialistas mundiais em tecnologias endoscópicas para a obesidade. Como chefe da Unidade de Endoscopia Bariátrica do Hospital Universitário HM Sanchinarro, em Madrid, desenvolve, há mais de 19 anos, várias técnicas clínicas para tratamento da obesidade, inclusive associada à diabetes tipo II ou síndrome metabólico. Especialista em Aparelho Digestivo e Endoscopia, é Professor de Medicina na Universidade de San Pablo CEU, em Madrid, e formador em 17 países, é também autor de diversos artigos em publicações internacionais.

Método Apollo – Endoscopia para Obesidade

Os tratamentos endoscópicos permitem alcançar um grande número de pessoas que não são tratadas, mas estão expostas aos perigos do excesso de peso. Permite adaptar-se às necessidades de cada um, de acordo com suas características físicas ou psicológicas. São métodos que não são apenas seguros, mas eficazes e individualizados.

“A Endoscopia Bariátrica permite-nos não dar nenhum paciente por perdido. Podemos atingir um número muito elevado de pessoas e permitir-lhes recuperar a saúde física e psicológica “, explica o Prof. Lopez-Nava. “Além disso, a monitorização multidisciplinar com especialistas em nutrição e psicologia ajuda a melhorar os hábitos e a incorporar rotinas que mantêm o novo peso a longo prazo”, acrescenta.

Os Procedimentos de Endoscopia para Obesidade, como o Método Apollo, representam um dos tratamentos mais seguros e eficazes no combate à obesidade. São destinados a reduzir a cavidade interna do estômago por meio de um endoscópio em questão de poucos minutos. Desta forma, um aparecimento precoce de saciedade é produzido, levando a um menor consumo de alimentos e a uma diminuição do apetite.

Esses procedimentos têm enormes benefícios, tanto na saúde física, como mental. Com este procedimento não só é possível reduzir a pressão arterial e os níveis de colesterol, mas também a dor muscular, a diabetes e a apneia do sono é reduzida ou desparece, aumentando assim a autoestima.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.