Sérgio Conceição assume “mau perder” e critica condições após Taça da Liga

Data:

Sérgio Conceição assumiu hoje ter “mau perder”, mas justificou a ausência dos ‘dragões’ dos festejos da vitória do Sporting na Taça da Liga, no sábado, com o desconforto provocado por condições longe das ideais.

“É mau para a equipa que perde ter de subir uma escadaria enorme onde estão os adeptos adversários. Isso é uma situação a rever. Aos palavrões não vejo grande mal. Agora o insulto gratuito e as cuspidelas já não devem existir e todo o nosso ‘staff’ levou com isso” afirmou o treinador do FC Porto.
Na conferência de imprensa de antevisão à receção ao Belenenses, na quarta-feira, para a 19.ª jornada da I Liga, o treinador ‘azul e branco’ condenou ainda a tentativa de agressão de Diamantino Figueiredo, um dos seus adjuntos, a um adepto do Sporting.
“É condenável o ato do Diamantino Figueiredo? Obviamente que é. Assumimos essa responsabilidade, como sempre fazemos isso de forma interna. Nas situações positivas dividimos os louros e nas situações negativas também. Não digo que haja justificação para isso, mas houve provocação, que o levou a tomar esta atitude nada típica do Figueiredo”, sublinhou Sérgio Conceição.
O incidente com o treinador de guarda-redes ocorreu após a comitiva ‘azul e branca’ ter recebido as medalhas de finalista da Taça da Liga, no Estádio Municipal de Braga, no sábado, na sequência da derrota frente ao Sporting nas grandes penalidades (3-1), após a igualdade 1-1 no tempo regulamentar.
“Vêm falar das medalhas quando há coisas mais importantes para falar. Mas que ‘fair-play’? É como diz o outro, o ‘fair-play’ é uma treta. Tenho mau perder, tenho, assumo isso, muito mau perder, não sei perder. O FC Porto contratou-me para ganhar. Já quando ganho estou maldisposto, imaginem quando perco”, rematou Conceição.
O treinador criticou ainda a arbitragem “defensiva” de João Pinheiro no embate com o Sporting, ironizando sobre a evolução de Bruno Esteves como videoárbitro (VAR).
“Dizem que o árbitro teve uma arbitragem exemplar, eu acho que não foi, achei que foi extremamente defensiva. Apitava tudo e mais alguma coisa. Acho que houve um excelente trabalho do VAR. Pena é que o mesmo VAR, o Bruno Esteves, que na altura foi um ajudante do VAR num jogo na Vila das Aves [em 2017/18], assinalou penálti neste momento [na final] e na Vila das Aves não assinalou. Ainda bem que melhorou”, referiu.
Sobre a receção ao Belenenses, sétimo classificado com 29 pontos, Sérgio Conceição reconheceu como fundamental o regresso às vitórias para alcançar o “objetivo mais importante”, o de revalidar o título de campeão.
“A vitória é sempre importante para toda a gente que trabalha nesta casa. Fora de casa, o Belenenses só perdeu em Alvalade [2-1], é uma equipa bem orientada, com qualidade individual, vai ser um desafio importante para nós, são três pontos da nossa caminhada para o objetivo mais importante”, disse ainda.
O FC Porto, líder do campeonato com 46 pontos, recebe o Belenenses, na quarta-feira, a partir das 21:15, em jogo da 19.ª jornada da I Liga.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.