MNE aconselha “habituais cuidados” a portugueses perante instabilidade

Data:

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, pediu hoje aos portugueses residentes na Venezuela que tomem “os habituais cuidados de segurança” perante a instabilidade política no país, insistindo na necessidade de “relançar o diálogo”.

“Estão convocadas manifestações de sentido contrário para quarta-feira: manifestações de oposição a [Nicolás] Maduro e de apoio à Assembleia Nacional, e de oposição à assembleia nacional e de apoio a Maduro e nós apelamos para que essas manifestações decorram pacificamente e aconselhamos os portugueses e os lusodescendentes a terem os habituais cuidados de segurança nestas ocasiões”, declarou o governante.

Falando aos jornalistas após a primeira reunião do ano dos chefes de diplomacia da União Europeia (UE), em Bruxelas, Santos Silva vincou: “A todos o que nós dizemos é que é muito importante que o processo político venezuelano se mantenha no plano político”.

A reunião de hoje ocorreu menos de duas semanas após Nicolas Maduro ter sido empossando para um segundo mandato presidencial, numa cerimónia na qual os 28 Estados-membros da UE não se fizeram representar.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.