Modernização da Linha do Douro com investimento de 135 milhões de euros

Data:

A Infraestruturas de Portugal (IP) anunciou, em Lousada, que o programa de modernização da Linha do Douro, parcialmente em execução, representa um investimento de 135 milhões de euros. Segundo a empresa, uma das grandes prioridades das intervenções em curso e das que estão já calendarizadas, nos vários troços da linha, é promover uma maior segurança na infraestrutura ferroviária, em especial nos túneis, pontes e taludes.

Técnicos da empresa apresentaram hoje ao primeiro-ministro, António Costa, e ao ministro das Infraestruturas, Pedro Marques, os trabalhos que decorrem na linha, promovendo também uma visita técnica ao túnel de Caíde, uma infraestrutura centenária, com 1.100 metros de extensão, que está a ser preparada para permitir a circulação de comboios elétricos do serviço de suburbanos do Porto.

A IP explicou que a empreitada de eletrificação da Linha do Douro entre as estações de Caíde, no concelho de Lousada, e a estação de Marco de Canaveses (cerca de 11 quilómetros), que decorre desde novembro, vai intervir nos túneis de Caíde, Gaviara e Campainha. As três infraestruturas receberão melhoramentos ao nível da drenagem, impermeabilização, rebaixamento e segurança.

No capítulo da segurança foi destacado que os túneis serão equipados com sistemas de vídeo, comunicações móveis, extintores, iluminação led de emergência, acessos às bocas de entrada e saída e reforço estrutural dos taludes.

As estações de Vila Meã (Amarante) e Livração (Marco de Canaveses) e o apeadeiro de Recesinhos (Penafiel) também receberão melhoramentos.

Aquelas intervenções obrigaram, em novembro, à suspensão da circulação no troço, o que deverá prolongar-se até fevereiro. Até lá, manter-se-ão os transportes alternativos rodoviários entre as duas estações.

Na receção ao primeiro-ministro, o presidente da Câmara de Lousada, Pedro Machado, assinalou os investimentos em curso na área de segurança, em especial no túnel de Caíde, algo que, frisou, vinha a preocupar há muito tempo a autarquia e os seus serviços de proteção civil.

Sublinhou também a necessidade de aumentar a capacidade de parqueamento de viaturas na estação de Caíde para corresponder à maior procura dos utilizadores de transporte ferroviário.

Além da eletrificação até Marco de Canaveses, que permitirá a chegada dos suburbanos do Porto àquela cidade, está previsto intervir no troço até à Régua e, em fase de projeto, no troço entre aquela cidade e a estação do Pocinho, num investimento de 21 milhões de euros, com reabilitação de obras e arte, estabilização e sistema de monitorização de taludes.

Entre o Pinhão e o Tua prevê-se a reabilitação integral da linha, foi assinalado pelos técnicos da IP.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.