Famalicão já abriu o Mercadinho de Natal

Data:

Vinhos e licores da região, doces, compotas, produtos de fumeiro e artigos têxteis. Todos produtos de origem local, genuínos e carregados de personalidade.
Estas são algumas das propostas apresentadas no Mercadinho de Natal de Vila Nova de Famalicão, patente na Praça D. Maria II, junto à Fundação Cupertino de Miranda, até ao dia 6 de janeiro.
A fazer lembrar a velha tradição europeia de promover feiras de Natal nos principais espaços da cidade, o Mercadinho acolhe quase duas dezenas de casinhas em madeira, que organizadas em forma circular convidam ao encontro, à partilha e ao convívio.

E enquanto se procura o melhor presente de natal apura-se os sentidos e prova-se sabores únicos da região como o vinho quente, pão de ló, doces, mel, chocolate quente, enchidos, entre muitos outros.
O Mercadinho de Natal está aberto de segunda a quinta-feira, das 15h às 20h. Às sextas-feiras, fim-de-semana e feriados das 10h às 22h.
Segundo a autarquia de famalicão, os produtores presentes são os seguintes: Mini Kiwi Farm; Fonte do Minho; A Camionete; Doces de Sonho; Luppi; Pão de Ló Burguês; Rosa Mendes; Lúcia Carvalho; Amândio Braga; Vinhos Castro; José Monteiro; São Costurinhas; Alexandre Silva; José Silva; Eva Castro; Fundrinks; Helena Moreira e Maria João Sousa.

Share post:

Popular

Nóticias Relacionads
RELACIONADAS

Compal lança nova gama Vital Bom Dia!

Disponível em três sabores: Frutos Vermelhos Aveia e Canela, Frutos Tropicais Chia e Alfarroba e Frutos Amarelos Chia e Curcuma estão disponíveis nos formatos Tetra Pak 1L, Tetra Pak 0,33L e ainda no formato garrafa de vidro 0,20L.

Super Bock lança edição limitada que celebra as relações de amizade mais autênticas

São dez rótulos numa edição limitada da Super Bock no âmbito da campanha “Para amigos amigos, uma cerveja cerveja”

Exportações de vinhos para Angola crescem 20% desde o início do ano

As exportações de vinho para Angola cresceram 20% entre janeiro e abril deste ano, revelou o presidente da ViniPortugal, mostrando-se otimista quanto à recuperação neste mercado, face à melhoria da economia.

Área de arroz recua 5% e produção de batata, cereais, cereja e pêssego cai 10% a 15%

A área de arroz deverá diminuir 5% este ano face ao anterior, enquanto a área de batata e a produtividade dos cereais de outono-inverno, da cereja e do pêssego deverão recuar 10% a 15%, informou o INE.